quinta-feira, 18 de abril de 2019

Cases na FEIPLASTIC apresentam o futuro da indústria


Oito projetos terão destaque no INOVA PLASTIC, como inovações para a inclusão de PCR em embalagens em larga escala e a remoção de tinta de resíduos plásticos


O plástico sempre esteve ligado a grandes avanços tecnológicos e industriais e, em uma sociedade cada vez mais preocupada com a sustentabilidade e em tornar a economia circular uma realidade, as indústrias de transformação e reciclagem do plástico se movem para seguir na vanguarda, apresentando soluções e ditando tendências.

O espaço INOVA PLASTIC, que será inaugurado na próxima edição da FEIPLASTIC - Feira Internacional do Plástico, a partir da próxima segunda-feira (22), servirá para apresentar as principais inovações e tecnologias que têm apontado para o futuro do setor e impactado outros mercados consumidores.

Dentre os 30 projetos inscritos para exposição física no INOVA PLASTIC, uma comissão avaliadora – que incluiu representantes da Rede de Cooperação para o Plástico, Inventta (consultoria especializada em inovação), Fraunhofer (centro de pesquisa especializado em inovações), UNICAMP, FAPESP, FIAP e CJE - Comitê de Jovens Empreendedores/FIESP – selecionou os oito cases que terão um momento individual para palestra e debate.

"Teremos vários projetos expostos no INOVA PLASTIC, mas queríamos dar destaque a alguns dos projetos que trazem importantes inovações para os segmentos alimentício, automobilístico, hospitalar e agrícola, para citar alguns – o que demonstra como o plástico continua ligado ao progresso de diversos setores", explica José Ricardo Roriz Coelho, presidente da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (ABIPLAST), entidade responsável pela iniciativa do novo espaço e da feira.

Novas tecnologias poderão ser observadas nos painéis da Deink Brasil, com uma inovação para a remoção de tinta dos resíduos plásticos, a qual transforma aparas plásticas impressas em um novo material com características semelhantes às do plástico virgem; e da Lubrizol, promovendo um material que elimina pequenos arranhões e cortes de molduras de óculos. Já a Amcor traz mudanças em modelos de negócios por meio do redesignde embalagens. Na feira, apresentarão uma nova garrafa PET, transparente e com características diferenciadas, para a indústria láctea.

Os bons exemplos voltados para a sustentabilidade incluem a experiência da JBS Ambiental na gestão dos resíduos sólidos gerados pelas unidades de negócio do grupo, garantindo a isenção de passivos ambientais e fortalecendo o conceito de economia circular; o desenvolvimento de embalagens com a inclusão de PCR (plástico reciclado pós-consumo) em larga escala pela Unilever; e a solução da ExxonMobil para reciclar cordas e transformá-las em compostos para produção de caixas agrícolas.

Ainda terão visibilidade os novos produtos desenvolvidos pela Sabic, para aplicações do reforço estrutural da tampa traseira dos automóveis; e pelaSolvay – um grampo invisível que não apresenta radiopacidade.

GRADE DE CASES
SEGUNDA-FEIRA (22)

17h – Case 1: "Economia circular do plástico", da JBS Ambiental.

17h30 – Case 2: "PCR Journey", da Unilever.

TERÇA-FEIRA (23)

17h – Case 3: "Garrafa Letti", da Amcor.

17h30 – Case 4: "Tampas traseiras carro", da Sabic.

QUARTA-FEIRA (24)

17h – Case 5: "Remoção de tinta", da Deink Brasil.

17h30 – Case 6: "Repense, recicle", da ExxonMobil.

QUINTA-FEIRA (25)

17h – Case 7: "Tecnologia óculos", da Lubrizol.

17h30 – Case 8: "Grampo radiografia", da Solvay.

SEXTA-FEIRA (26)

15h30 – Reconhecimento dos cases apresentados.

Mais detalhes da grade podem ser encontrados em www.feiplastic.com.br/InovaPlastic

SERVIÇO

FEIPLASTIC 2019 - Feira Internacional do Plástico

De 22 a 26 de abril, das 11h às 20h

Expo Center Norte (Rua José Bernardo Pinto, 333) - São Paulo/SP

www.feiplastic.com.br


Sobre a FEIPLASTIC
A primeira edição foi realizada em 1987 como BRASILPLAST, com o apoio da ABIPLAST. A partir de 2013, internacionalizou-se como FEIPLASTIC, o evento mais importante e tradicional da América do Sul. A FEIPLASTIC sempre teve como missão disseminar conteúdo e atualizar seu público com as principais tecnologias e inovações da indústria do plástico. É a única feira que representa toda a cadeia produtiva do plástico, com players desde matéria-prima e máquinas até reciclagem, proporcionando aos seus visitantes e expositores um ambiente favorável para geração de negócios e networking qualificado.
Sobre a ABIPLAST
A Associação Brasileira da Indústria do Plástico (ABIPLAST) representa o setor de transformados plásticos e reciclagem desde 1967, atuando para aumentar a competitividade da indústria. Para isso, realiza ações que promovem novas tecnologias, novos processos, pesquisa de produtos com foco na sustentabilidade, entre outras. A ABIPLAST representa atualmente 12,1 mil empresas que empregam um total de 322,9 mil pessoas.

terça-feira, 16 de abril de 2019

Feiplastic 2019 ultrapassa o pavilhão de exposições e inova em 3ª edição da Operação Reciclar


Operação Reciclar promove ação socioeducativa de coleta de resíduos na cidade de São Paulo. Projeto é uma iniciativa da FEIPLASTIC e ABIPLAST, com apoio da Braskem


São Paulo, abril de 2019 – A Operação Reciclar que acontece tradicionalmente durante a FEIPLASTIC – Feira Internacional do Plástico, inova na edição de 2019 com uma ação socioeducativa que transcende o pavilhão de exposições e fortalece o compromisso e comprometimento com a sustentabilidade, fomentando a correta destinação dos resíduos. A FEIPLASTIC é organizada pela Reed Exhibitions Alcantara Machado e acontece entre os dias 22 e 26 de abril no Expo Center Norte, em São Paulo.

Em parceria com a ABIPLAST e com apoio da Braskem, a primeira atividade do projeto está sendo realizada com a população que reside na Zona Norte de São Paulo. Serão 12 horas de coleta de resíduos nas margens do córrego Carandiru, próximo ao conjunto habitacional Cingapura. A dinâmica outside está acontecendo hoje, dia 16/04, e conta com um apoio de um efetivo de 20 pessoas, dividido entre agentes coletores, gestor ambiental e monitores, para conscientizar sobre o descarte, além de estimular o apoio voluntário dos moradores.

“Os desafios na reciclagem de resíduos em um país com dimensões continentais e com tantas diferenças socioeconômicas são grandes. O principal deles talvez seja estimular a compreensão de que é responsabilidade de todos no descarte correto. É o que propomos com a Operação Reciclar”, explica Patrícia Oliveira, gerente de produto da Feiplastic.
Durante os cinco dias de evento, a Operação Reciclar traz também uma dinâmica inside com o apoio de agentes coletores no pavilhão de exposições. A coleta será periódica em todos os expositores da FEIPLASTIC que fabricarão produtos plásticos para demonstração. Na última edição da Feiplastic, em 2017, foram 16 mil toneladas de resíduos coletados e no ano de 2015, cerca de 10 mil toneladas.
José Ricardo Roriz Coelho, presidente da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (ABIPLAST), reforça a importância da iniciativa. “A Operação Reciclar é uma ação de conscientização do consumidor sobre a necessidade do correto descarte de resíduos sólidos. Como indústria, aperfeiçoamos nossos processos e produtos para melhorar o índice de reciclagem no Brasil, mas contamos também com o apoio da população no que tange ao descarte consciente para atingir os ideais de sustentabilidade”, esclarece.

Os números da reciclagem no Brasil

Segundos dados de pesquisa do Ibope/2018:

- 75% das pessoas dizem que não sabem separar os materiais recicláveis em casa;

- 66% afirmam saber pouco ou nada a respeito de coleta seletiva;

- 39% não fazem nenhuma separação do lixo em casa;

- 81% afirmam saber pouco ou nada sobre cooperativas de reciclagem;

- 59% afirmam não saber quem recicla os materiais e os transforma em novos produtos;

- 56% não utilizam coleta seletiva.

Projeção internacional
Reconhecida internacionalmente por promover o contato direto entre os representantes dos principais nomes da indústria que compõem a cadeia produtiva do plástico e um público qualificado formado por tomadores de decisão, a FEIPLASTIC espera mais de 1.000 marcas do mundo todo.

Além do acesso às informações sobre inovação e sustentabilidade na indústria do plástico, na FEIPLASTIC 2019, os 56 mil visitantes contarão com uma agenda completa de atividades que possibilitarão a realização de novos negócios e a formação de network qualificado. Para saber mais sobre a feira e fazer o credenciamento, acesse: www.feiplastic.com.br

Serviço:

Evento: FEIPLASTIC 2019 – Feira Internacional do Plástico

Data: 22 a 26 de abril de 2019

Horário: 11h as 20h (segunda à sexta-feira)

Local: Expo Center Norte

Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme

Credenciamento gratuito: https://www.feiplastic.com.br/Credenciamento/

Sobre a FEIPLASTIC
A primeira edição foi realizada em 1987, como BRASILPLAST, com o apoio da ABIPLAST, e a partir de 2013 se internacionalizou como FEIPLASTIC, o evento mais importante e tradicional da América do Sul. A FEIPLASTIC sempre teve como missão disseminar conteúdo e atualizar seu público com as principais tecnologias e inovações da indústria do plástico. É a única feira que representa toda a cadeira produtiva do plástico, com players desde a matéria-prima, máquinas até reciclagem, proporcionando aos seus visitantes e expositores um ambiente favorável para geração de negócios e networking qualificado.

Sobre a Reed
A Reed Exhibitions Alcantara Machado atua no Brasil através dos seus escritórios em São Paulo, Recife e Ribeirão Preto. Com um portfólio de cerca de 40 marcas em todo o território nacional, o grupo traz para o Brasil as melhores práticas em exposição de eventos, com a experiência de quem é líder mundial neste mercado. Participar de um evento organizado e promovido pela Reed Exhibitions Alcantara Machado é estar numa vitrine de relacionamento que recebe, anualmente, somente no Brasil, cerca de 1 milhão de compradores. Além do Brasil, a Reed Exhibitions atua em 42 países. São mais de 500 eventos distribuídos pelas Américas, Europa, Oriente Médio e Ásia.

Sustentabilidade será um dos focos da Radici na Feiplastic


Mais que gerar resultados e aumentar a produtividade, uma das preocupações da companhia é atuar de maneira eficaz, sempre respeitado o meio ambiente 

E este tem sido um dos diferenciais da Radici High Performance Polymers – considerada uma das líderes mundiais na área de especialidades químicas, plásticos de alta performance e fibras sintéticas. Com ações efetivas, em todas as suas unidades fabris, a companhia tem conquistado um patamar de excelência na área de responsabilidade ambiental. E no Brasil, os resultados são bem expressivos. Entre eles estão o controle e reuso do sistema de água, instalação de iluminação de LED no chão de fábrica e a aquisição de equipamentos mais eficientes – que já apontam uma redução no consumo de energia na ordem de 13%, ao ano. Estas e outras ações serão divulgadas na Feiplastic, que acontece entre os dias 22 e 26 de abril, no Expo Center Norte (SP).

“Estamos sempre em busca de novas ferramentas e soluções que agreguem rentabilidade e produtividade, mas sempre respeitando as condutas socioambientais. Nos últimos dois anos investimos mais de R$ 13 milhões no nosso Centro de Pesquisa e parque industrial, e aumentamos significativamente à capacidade instalada para produção de compostos, aperfeiçoamos o nosso laboratório e os resultados vão muito além da produção, pois conseguimos reduzir o consumo de energia e dos recursos hídricos. Ou seja, estamos crescendo de maneira eficaz, sustentável e orgânica”, declara Jane Campos – Country Manager da filial brasileira.

Além destas economias, a Radici também reduziu, expressivamente, a emissão de fumaça preta e o descarte de resíduos. Neste último, a meta da companhia é atingir o índice de 0% de rejeitos no chão de fábrica, em cinco anos.

Outra ação adotada, no início deste ano, foi o projeto Operation Clean Sweep (OCS) – programa internacional promovido por associações comerciais para neutralizar a dispersão de pós e grânulos de plástico no ambiente, com atenção para o manuseio dos produtos a partir da entrada na fábrica das matérias-primas até a saída dos produtos semiacabados destinados aos clientes.

De acordo com Jane, a Radici ingressou no OCS, voluntariamente, como estratégia de negócios, pois o programa vai de encontro com as premissas mundiais da companhia. “Estamos trabalhando no mapeamento de geração de resíduos, com planos de contingência para diminuir a perda de pellets e atender todos os requisitos do projeto. Desta maneira, conseguimos ampliar o nosso pilar de sustentabilidade”, ressalta.

Todas estas ações visam aprimorar o padrão de qualidade para atender a demanda dos mercados-alvo, que inclui a indústria automotiva, o setor de eletroeletrônicos e de embalagens. “Estamos confiantes. Por isso, vamos manter o nosso modelo de negócios, com atendimento personalizado, oferta de produtos e, acima de tudo, investir na capacitação e no reconhecimento dos nossos colaboradores”, finaliza Jane.

Atualmente, a unidade brasileira é responsável pelo mercado da América do Sul e conta com distribuidores no Chile, Argentina, Colômbia e Peru. Totalizando mais de 90 colaboradores diretos e indiretos.

Radici
Com mais de três mil colaboradores, um faturamento de mais 1.14 bilhões de euros, em 2017, e uma rede de fábricas e sedes comerciais localizadas entre a Europa, América do Norte e do Sul e a Ásia. Atualmente, a RadiciGroup é considerada uma das principais líderes mundiais na produção de uma ampla gama de produtos químicos, polímeros de poliamida, tecnopolímeros, fibras sintéticas e não tecidos. Produtos elaborados graças a um know-how químico de excelência e à integração vertical no setor da poliamida, desenvolvidos para aplicação em múltiplos setores industriais como: automotivo, elétrico/eletrônicos, bens de consumo, vestuário, mobiliário, imobiliário, eletrodomésticos e esportivos. A estratégia da RadiciGroup está focada na inovação, qualidade, satisfação dos clientes e na sustentabilidade social e ambiental. Com macro áreas de negócio - Specialty Chemicals, Performance Plastics e Synthetic Fibres & Nonwovens (Performance Yarn, Comfort Fibres, Extrusion Yarn) - a companhia é integrante de uma ampla estrutura industrial que inclui também o negócio mecanotêxtil (ITEMA) e o da energia (GEOGREEN) e da Hotelaria (SAN MARCO).www.radicigroup.com




Plastivida apoia nova fase de atuação do “Plástico do Bem”, na cidade de Caxias do Sul (RS)

A iniciativa de educação ambiental, que conta com o apoio da Plastivida, tem o objetivo de disseminar conhecimentos sobre a reciclagem dos plásticos para alunos de escolas públicas e seus familiares, e instituições de apoio social

A Plastivida e o Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) iniciaram ontem, dia 15 de abril, em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, a implantação oficial da nova fase do projeto Plástico do Bem, iniciativa de educação ambiental criada para compartilhar conhecimentos de separação, acondicionamento e destinação de resíduos plásticos pós-consumo para a reciclagem. O projeto também visa disseminar o conceito de economia circular, contribuir para a geração de recursos extras às escolas da rede pública e instituições de apoio social por meio da reciclagem de plásticos e gerar benefícios para o meio ambiente. Além das entidades, a ação conta com o apoio da Secretaria Municipal de Educação da cidade.

O Plástico do Bem será implementado em 81 instituições de educação fundamental ao longo dos próximos meses, e oferecerá mais de 160 horas de capacitação para cerca de 3,5 mil educadores e 35 mil estudante e seus familiares. Em função da grande adesão de instituições e participantes do projeto, as ações serão divididas em núcleos de implantação. O primeiro será realizado entre os dias 15 e 18 de abril e 29 de abril a 03 de maio, e atenderá 15 escolas, aproximadamente cerca de 650 professores e 6 mil estudantes.

A Plastivida será responsável pelas palestras aos educadores e alunos ao longo da ação. O objetivo será apresentar as principais características, aplicações e reciclabilidade do plástico nos mais variados segmentos, o consumo consciente e a destinação correta deste material para reciclagem. Os participantes também receberão o livro "Nós e o plástico" (clique aqui e faça o download do livro), que aborda os temas apresentados nas palestras. “Estamos realizando um trabalho de transformação, por meio da qualificação do conhecimento. O Plástico do Bem é mais uma iniciativa do setor plástico que estimula o cidadão a adotar práticas”, afirma Miguel Bahiense, presidente da Plastivida.

O material plástico arrecadado pelos estudantes e suas famílias nas próprias residências e vizinhanças é reunido e comercializado pelas escolas para, assim, gerar renda extra para cada instituição aplicar da forma que considerar mais adequada.

O ciclo se completa com a participação de uma empresa recicladora conveniada, que faz a coleta, aquisição, processamento e reinserção de todo o volume arrecadado na cadeia produtiva do plástico.

Resultados preliminares
No ano passado, entre março e dezembro, a cidade de Farroupilha implementou o projeto Plástico do Bem em 22 escolas. Foram capacitados cerca de 500 educadores, com o engajamento de mais de 6,5 mil alunos e seus familiares. Juntos, eles arrecadaram nas suas próprias residências e comunidade, 18 toneladas de material plástico. Todo este volume foi coletado por uma recicladora, que faz a aquisição, o processamento do plástico. Neste período, as escolas levantaram a quantia de R$ 14 mil.

Em março deste ano, o Plástico do Bem concluiu a capacitação de 14 educadores e mais de 430 alunos do programa Florescer, do Instituto Elisabetha Randon, braço de ação social das Empresas Randon, nas unidades Interlagos (Randon) e Forqueta (Fras-le).

Escolas participantes da 1ª etapa

· E.M.E.F. Arnaldo Ballvê (bairro Santa Catarina)

· E.M.E.F. Caldas Júnior (bairro Petrópolis)

· E.M.E.F. Catulo da Paixão Cearense (bairro Panazzolo)

· E.M.E.F. Engenheiro Mansueto Serafini (bairro Pôr-do-sol)

· E.M.E.F. Giuseppe Garibaldi (bairro Cristo Redentor)

· E.M.E.F. Governador Roberto Silveira (bairro Kayser)

· E.M. Especial de E.F. Helen Keller (bairro Nossa Senhora de Lourdes)

· E.M.E.F. Ítalo João Balen (bairro Cruzeiro)

· E.M.E.F. Luiz Antunes (bairro Jardim América)

· E.M.E.F. Vereador Marcial Pisoni (bairro Bela Vista)

· E.M.E.F. Zélia Rodrigues Furtado (bairro Nossa Senhora do Rosário)

· E.M.E.F. Sete de Setembro (bairro São Luiz da 6ª Légua)

· E.M.E.F. Mário Quintana (bairro Diamantino)

· E.M.E.F. José de Alencar (bairro São Victor Cohab)

· E.M.E.F. Jardelino Ramos (bairro Presidente Vargas)

Sobre a PlastividaA Plastivida é o instituto socioambiental dos plásticos e atua de maneira colaborativa, por meio da educação ambiental, para disseminar informações precisas e científicas sobre os plásticos - suas propriedades, aplicações, reciclabilidade, além do uso responsável e descarte adequado - a fim de contribuir com o desenvolvimento social e ambiental. Para mais informações: www.plastivida.org.br


Mercado do plástico chinês confirma participação na FEIPLASTIC 2019


Entre expositores de 14 países, representantes da China apresentam entre os dias 22 e 26 de abril os avanços da indústria chinesa na transformação do plástico e no fomento de atitudes sustentáveis

Na edição da FEIPLASTIC 2019, que acontece entre os dias 22 e 26 de abril, expositores de quatorze países marcam presença no evento que abrange os principais pilares da inovação: tecnologias, negócios e conteúdos qualificados, garantindo uma visão panorâmica de todo o setor. Dentre esses, sete são países asiáticos: Japão,Coréia do Sul, Índia, Turquia,Taiwan, Vietnã e a China. A China, inclusive, é uma das que mais tem impactado o mercado desde o ano passado. Com as restrições em relação à importação de resíduos plásticos, a demanda de resinas plásticas do país aumentou em cerca de 1 milhão de toneladas em 2018.

Para o Brasil, o país asiático é a principal origem de importados. Segundo a Abiplast – Associação Brasileira da Indústria do Plástico, 35,6% das importações de transformados plásticos vieram da China em 2018. Utilizando dados de 2017 do Comtrade e da Plastics Europe, verifica-se ainda que a Ásia representa cerca de 50% da produção mundial de produtos plásticos.

Estar atento ao que acontece no país asiático é extremamente relevante para a cadeia do plástico. Na área de exposições da feira, empresas como Tongda Machinery, Qindgao Great Machinery e Sino Tech-Mould, trazem os avanços da indústria chinesa na transformação do plástico e as inovações do setor. Cerca de 2% dos visitantes da FEIPLASTIC são de países da Ásia: Afeganistão, China, Coréia do Sul, Emirados Árabes, Índia, Israel, Japão e Taiwan.

Vale destacar o apoio das principais associações e entidades do setor na China, que têm como missão potencializar as oportunidades de negócios e atrair visitantes para o evento. Destaca-se a CCPIT CHEM – Câmara de Comércio Internacional da China de Química e Indústria, subsidiária da Federação de Petróleo e Indústria Química da China – CPCIF; e CCPIT JIANGSU (TAIZHOU) – Câmara de Comércio Internacional da Província de Jiangsu (China); e agentes promotores: Beijing Neogreen, Guangzhou Aoger, Shanghai Ruhr e Zhejiang Honger.

Projeção internacional

Reconhecida internacionalmente por promover o contato direto entre os representantes dos principais nomes da indústria que compõem a cadeia produtiva do plástico e um público qualificado formado por tomadores de decisão, a FEIPLASTIC espera mais de 1.000 marcas do mundo tudo. Além dos países asiáticos, empresas expositoras da Alemanha, Argentina, Estados Unidos, França, Itália, Portugal e Suíça estarão presentes. Entre os principais nomes, estão: Moldes RP(Portugal), Pringles San Luis AS (Argentina), Collin Lab&Pilot Solutions GMBH (Alemanha) e Buss AG (Suiça). Entre os visitantes internacionais, cerca de 86% são da América do Sul, 6% Europa, 4% América do Norte e 2% África.

A FEIPLASTIC conta com o apoio de grandes associações internacionais: AIUP – Cámara de Industrias del Uruguay; ANIPAC – Asociación Nacional de Industrias del Plástico, A.C; CAIP – Camara Argentina De La Industria Plastica; e ACOPLASTICOS, da Colômbia.

Além do acesso às informações sobre inovação e sustentabilidade na indústria do plástico, na FEIPLASTIC 2019, os 56 mil visitantes contarão com uma agenda completa de atividades que possibilitarão a realização de novos negócios e a formação de network qualificado. Para saber mais sobre a feira e fazer o credenciamento, acesse: www.feiplastic.com.br

Sobre a FEIPLASTIC
A primeira edição foi realizada em 1987, como BRASILPLAST, com o apoio da ABIPLAST, e a partir de 2013 se internacionalizou como FEIPLASTIC, o evento mais importante e tradicional da América do Sul. A FEIPLASTIC sempre teve como missão disseminar conteúdo e atualizar seu público com as principais tecnologias e inovações da indústria do plástico. É a única feira que representa toda a cadeira produtiva do plástico, com players desde a matéria-prima, máquinas até reciclagem, proporcionando aos seus visitantes e expositores um ambiente favorável para geração de negócios e networking qualificado.

Sobre a Reed
A Reed Exhibitions Alcantara Machado atua no Brasil através dos seus escritórios em São Paulo, Recife e Ribeirão Preto. Com um portfólio de cerca de 40 marcas em todo o território nacional, o grupo traz para o Brasil as melhores práticas em exposição de eventos, com a experiência de quem é líder mundial neste mercado. Participar de um evento organizado e promovido pela Reed Exhibitions Alcantara Machado é estar numa vitrine de relacionamento que recebe, anualmente, somente no Brasil, cerca de 1 milhão de compradores. Além do Brasil, a Reed Exhibitions atua em 42 países. São mais de 500 eventos distr ibuídos pelas Américas, Europa, Oriente Médio e Ásia.

quinta-feira, 21 de março de 2019

By Engenharia na Plástico Brasil


Com atuação na indústria plástica desde 1989, a BY Engenharia é referência no mercado, oferecendo soluções e tecnologia de ponta para empresas que buscam produtividade e qualidade em seus produtos finais.

Este ano completam 30 anos de mercado, tendo experiência em projetos de implantação, modernização e assistência de linhas industriais seja para extrusão como para a transformação de plásticos.
São representantes exclusivos de empresas Norte Americanas e Européias, referências em qualidade e custo benefício dentro do território brasileiro.

Durante a feira Plástico Brasil, Feira Internacional do Plástico e da Borracha, que acontece de 25 a 29 de março, formalizarão a representação de mais 02 empresas com representação exclusiva no Brasil, são elas: Farrel Pomini (EUA) e Scantech (EUROPA).

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

Grupo Solvay nomeia Lidiane Oliveira para a Direção de Pesquisa e Inovação na América Latina

São Paulo, fevereiro de 2019 - A executiva Lidiane Oliveira é desde o início de fevereiro deste ano a nova Diretora de Pesquisa e Inovação do Grupo Solvay na América Latina.
Doutora em Química, com formação pela Unicamp, onde também obteve os títulos de bacharel e mestre em Química, Lidiane Oliveira acumula 20 anos de carreira profissional em indústrias químicas e de bens de consumo, liderando equipes na área de Pesquisa e Desenvolvimento, e atuando nos mercados de motores elétricos e transformadores, tintas flexográficas, alimentos, bem como de Home&Personal Care e Fragrâncias.
Lidiane trabalha no Grupo Solvay desde maio de 2014, tendo ingressado na empresa como Gerente de Pesquisa e Inovação para a unidade global de negócios Novecare na América Latina. Foi responsável pelas equipes de síntese e aplicação de especialidades químicas para os mercados de Agroquímicos, Home & Personal Care, Tintas e Revestimentos, Petróleo & Gás e Soluções e Processos Industriais.
Entre as missões de Lidiane Oliveira está o reforço do pipeline de projetos de inovação conduzidos pelo Centro de Pesquisa e Inovação de Paulínia (SP), um dos 21 grandes centros de pesquisas e desenvolvimento do Grupo Solvay no mundo. Nesse Centro de Paulínia, em mais de uma dezena de laboratórios, trabalha uma equipe de cerca de 100 pesquisadores, cientistas, doutores e técnicos, voltados para o desenvolvimento de inovações a partir do Brasil e adaptação de aplicações e moléculas criadas pela Solvay no mundo.
O Centro de Pesquisa e Inovação de Paulínia abrange, ainda, o Laboratório de Biotecnologia Industrial (IBL, na sigla em inglês), centro global dedicado ao desenvolvimento de moléculas e novas aplicações originadas da biomassa brasileira.

Sobre o Grupo Solvay
A Solvay é uma empresa de materiais avançados e de especialidades químicas, comprometida com o desenvolvimento da Química que aborda os principais desafios da sociedade. A Solvay inova e faz parcerias com clientes em diversos mercados finais globais. Seus produtos e soluções são utilizados em aviões, carros, dispositivos inteligentes e médicos, baterias, na extração de minerais e petróleo, entre muitas outras aplicações que promovem a sustentabilidade. Seus materiais leves e avançados aumentam a mobilidade mais limpa, suas formulações otimizam o uso de recursos e seus produtos químicos de desempenho melhoram a qualidade do ar e da água. A Solvay tem sede em Bruxelas e emprega 26800 pessoas em 61 países. As vendas líquidas pro forma foram de € 10,1 bilhões em 2017, em 90% de atividades nas quais a Solvay está entre as três maiores empresas do mundo, resultando em uma margem de EBITDA de 22%. A Solvay SA (SOLB.BE) está cotada na Euronext Brussels e Paris (Bloomberg: SOLB: BB- Reuters: SOLB.BR) e nos Estados Unidos as suas acções (SOLVY) são transacionadas através de um programa ADR de nível 1. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia.