segunda-feira, 20 de maio de 2019

Tecniplas exporta tanques de PRFV para a Argentina

Reservatórios serão instalados na planta de celulose da Arauco

A Tecniplas, referência brasileira em tanques e equipamentos especiais em compósitos de PRFV (Plástico Reforçado com Fibras de Vidro), acaba de despachar dois reservatórios para a Argentina. Os tanques serão instalados na fábrica de celulose que a Arauco opera na cidade de Puerto Esperanza, na Província de Misiones. 
Com 13,5 m de altura e 4,5 m de diâmetro, o tanque de maior dimensão foi projetado para armazenar até 200 m³ de dióxido de cloro – pressão de -8" WG (vácuo).“Um dos seus diferenciais é o fato de dispor de isolamento térmico garantido por chapas de poliuretano”, detalha Luís Gustavo Rossi, diretor da Tecniplas.
Já o segundo reservatório – 11,3 m de altura, 4 m de diâmetro e 135 m³ de capacidade – será utilizado no armazenamento de cloro, solução de clorato e hipoclorito de sódio a uma temperatura de 80 ºC e sob pressão atmosférica. “Seu projeto construtivo contempla uma inclinação interna de 2%, o que possibilita o esgotamento rápido e seguro do tanque”.
Ambos foram produzidos em peça única, a despeito das dimensões, e contam com uma série de bocais e acessórios, o que tornou ainda mais complexa a fabricação. Fornecidos com data books e memórias de cálculo estrutural, os reservatórios fabricados pela Tecniplas estão aptos a resistir a cargas de vento de até 45 m/s (162 km/h), conforme a ABNT NBR 6123.
Durante a fabricação dos tanques, lembra Rossi, a Arauco fez uma série de inspeções na fábrica da Tecniplas em Cabreúva, no interior de São Paulo. “Nosso processo fabril e sistema de qualidade foram aprovados sem ressalvas pela Arauco, que nos homologou como fornecedora estratégica das plantas situadas na Argentina e no Chile”. De capital chileno, a empresa tem equipamentos da Tecniplas operando ininterruptamente desde a década de 1990.
Em 2018, as exportações responderam por 22% do faturamento da Tecniplas. Para este ano, Rossi acredita que a fatia tende a ser ainda maior, em função dos grandes projetos que estão para acontecer na América Latina. “Daí levando em conta não só o setor de celulose e papel, mas também de mineração e químico”, completa.

Sobre a Tecniplas
Fundada em 1976, a Tecniplas é a maior fabricante brasileira de tanques e equipamentos especiais de compósitos em PRFV (plástico reforçado com fibras de vidro). Situada em Cabreúva (SP), onde mantém uma fábrica de 32 mil m², a Tecniplas atende os setores de álcool e açúcar, papel e celulose, cloro-soda, química e petroquímica, fertilizantes, alimentos e bebidas e saneamento básico. Para mais informações, acesse www.tecniplas.com.br

Parceria entre Braskem e Earth Animal amplia uso de embalagens feitas com Plástico Verde

Mais de 150 marcas no mundo já usam plástico de origem renovável em embalagens
Reforçando a estratégia de apostar em produtos sustentáveis, a Braskem, maior produtora mundial de biopolímeros, deu mais um passo na ampliação do uso de embalagens feitas a partir de matérias-primas renováveis na indústria do plástico. A empresa celebra a parceria com a Earth Animal, grupo americano fabricante de produtos veterinários, que acaba de lançar a linha de ração para cães Dr. Bob Goldestein's Wisdom™, para distribuição nos Estados Unidos em embalagens produzidas com o Plástico Verde I'm green™ da Braskem. A parceria amplia o número de marcas que já usam o polietileno verde – já são mais de 150 no mundo inteiro.

Feito à base de cana-de-açúcar, o Plástico Verde I'm green™ da Braskem foi o primeiro polietileno de origem renovável a ser produzido no mundo. Ele captura e fixa gás carbônico da atmosfera durante a sua produção, colaborando para a redução da emissão dos gases causadores do efeito estufa. Com as mesmas propriedades, desempenho e versatilidade do polietileno de origem fóssil, a resina renovável é 100% reciclável, podendo ser utilizada nas cadeias produtivas do plástico e da reciclagem convencionais.

O Plástico Verde começou a ser produzido em escala industrial e comercial pela Braskem em 2010. No Brasil, grandes empresas já utilizam o produto em suas embalagens, a marca carioca Café Favorito; o Grupo Lego, fabricante de brinquedos; e a Guarany, produtora de equipamentos para o agronegócio.

"Acreditamos que o plástico tem um papel muito importante no desenvolvimento sustentável, pois pode evitar o desperdício e aumentar a eficiência em diversos setores da economia. Por isso, a Braskem segue empregando esforços para continuar ampliando não apenas seu portfólio I'm green™, mas também o rol de iniciativas globais que possam sensibilizar a cadeia do plástico em prol da Economia Circular, compromisso que assumimos em 2018, e estimular a sociedade na atenção para o consumo consciente", afirma Gustavo Sergi, diretor de Químicos Renováveis da Braskem.

As embalagens da nova linha de ração da Earth Animal, utilizando o Polietileno Verde como matéria-prima, estão sendo produzidas por meio de parceria com a Peel Plastics. "A Earth Animal sempre foi apaixonada por como, por quê e o que fazemos. A sustentabilidade é uma parte importante do nosso DNA. Por mais de 40 anos nossa promessa tem sido preservar e melhorar a qualidade de vida dos animais e das pessoas e, dado tanto o nosso compromisso como o da Braskem, essa parceria aconteceu de forma natural", diz Stephanie Volo, vice-presidente de Marketing e Sustentabilidade da Earth Animal.

O gerente de desenvolvimento de negócios da Peel Plastic Products, Weijia Zhang, afirma que "com ênfase em oferecer o máximo de nutrição para os pets e seus pais, as exigências de embalagem da Earth Animal se alinharam perfeitamente às propriedades do Plástico Verde I'm greenTM. Estamos empolgados com a combinação de materiais de alto desempenho com nossa expertise em produção para produzir uma embalagem dedicada a atender às necessidades de consumidores e do mercado", diz Zhang.

Segundo o gerente comercial da equipe de Renováveis da Braskem na América do Norte, Joe Jankowski, a parceria está conectada com o desejo cada vez maior de consumidores por materiais mais sustentáveis e recicláveis. "Como a transparência, qualidade e sustentabilidade estão no cerne dos negócios da Earth Animal, está sendo muito construtivo ajudar a levar essa mesma abordagem para os consumidores e contar com a expertise da Peel Plastics", finaliza Jankowski.

Sobre a Braskem
Os 8 mil Integrantes da Braskem se empenham todos os dias para melhorar a vida das pessoas por meio de soluções sustentáveis da química e do plástico, engajados na cadeia de valor para o fortalecimento da Economia Circular. Com 41 unidades industriais no Brasil, EUA, México e Alemanha e receita líquida de R$ 58 bilhões (US$ 15,8 bilhões), a Braskem possui produção anual de mais de 20 milhões de toneladas de resinas plásticas e produtos químicos e exporta para Clientes em aproximadamente 100 países.

quarta-feira, 8 de maio de 2019

Plástico não é problema: plástico, na maior parte das vezes, é solução!


O diretor do Jornal de Plásticos e também responsável por esse blog, Ângelo Chagas, tenho por hábito assistir, todas as manhãs, o jornal local da Tv Globo “Bom dia Rio”.

Ontem, entretanto, tive que sair mais cedo de casa e não assisti o programa. Para minha sorte, meu amigo Marcelo Oazen, presidente em exercício do Simperj - Sindicato da Indústria do Material Plástico do Estado do RJ, teve a gentileza de me informar que no telejornal foi exibida uma matéria intitulada: “Projeto garante cadeiras de rodas para pacientes da ABBR”.

O projeto, citado na matéria, é o “Rodando com tampinhas”, uma iniciativa da entidade máxima das indústrias plásticas do Estado do Rio de Janeiro.

Essa matéria pode ser assistida em https://globoplay.globo.com/v/7595946/programa/ .

No site do Simperj - https://www.simperj.org.br/ , na home, encontra-se a chamada para a matéria “Sementes do Plástico e Rodando com Tampinhas”. Não deixem de acessá-la!

sexta-feira, 3 de maio de 2019

INOVA PLASTIC evidenciou na FEIPLASTIC o caráter inovador do material plástico

O novo espaço ofereceu conteúdo de qualidade em debates e palestras, experiências divertidas e soluções plásticas que apontam para o futuro do setor

O robô inteligente e interativo Dubô, quando não circulava pelo Expo Center Norte promovendo entre os visitantes a nova arena INOVA PLASTIC, fazia o papel de recepcionar os visitantes nesse que foi o grande espaço de inovação da 17ª FEIPLASTIC - Feira Internacional do Plástico, realizada na última semana em São Paulo. O personagem era apenas o primeiro indício da experiência tecnológica e do conteúdo atrativo que o visitante encontraria no local.

Dentre as experiências à disposição do público na arena, estava a oportunidade de andar por um circuito fechado em um patinete elétrico que, feito em parte de plástico, é mais leve do que a maioria encontrada no mercado. Ainda em meios de transporte, o carro elétrico Renault TWIZY, feito em 75% de plástico, representou o futuro do setor automobilístico em se tratando de mobilidade elétrica com zero emissão de poluentes.

O Movimento Plástico Transforma – iniciativa do PICPlast, criado pela ABIPLAST e pela Braskem – usou o entretenimento para levar educação e conscientização ao público do INOVA PLASTIC. No local, o visitante podia desafiar um robô a resolver um cubo mágico, desenhar com canetas 3D (criando desenhos com filamento plástico), entender o funcionamento de um sistema de autoirrigação em hortas automatizadas e conhecer o jogo virtual Eckoblocks, no qual é possível gerenciar uma cidade de maneira sustentável por meio da reciclagem. Nessa área, a principal novidade apresentada foi uma impressora 3D com quatro compartimentos para impressões simultâneas.

Os visitantes do espaço puderam assistir ainda a uma programação de palestras e debates que incluiu temas sobre sustentabilidade, o futuro do plástico e do mercado, o papel das startups na inovação industrial e as transformações da era digital, como economia circular, economia compartilhada, veículos autônomos e inteligência artificial.

"Com 50 mil visitantes de 30 países em cinco dias, a feira se consolidou como o maior evento do setor na América Latina e mostrou o que a indústria tem de mais moderno e inovador em matéria de plástico", afirmou José Ricardo Roriz Coelho, presidente da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (ABIPLAST), responsável pela iniciativa da FEIPLASTIC e do INOVA PLASTIC.

Reconhecimento de cases
Diversos cases foram apresentados em painéis e expostos pela arena. O conceito de ciclo fechado de produção da JBS Ambiental foi um dos destaques. A empresa transforma todos os resíduos sólidos gerados por suas unidades de negócio em soluções e produtos para uso interno. Por sua vez, a ExxonMobil se juntou à Atando Cabos para o desenvolvimento de uma solução que permitisse reciclar cordas marítimas, coletadas na Patagônia, em caixas agrícolas, que ficaram expostas no INOVA PLASTIC. Já a Unilever atraiu público com suas embalagens feitas com material reciclado; assim como chamaram a atenção as novas garrafas transparentes da Amcor para leite. A remoção de tinta de plásticos impressos, uma solução da Deink Brasil, também teve visibilidade.

Junto a esses, os cases da Sabic (solução para reforços estruturais de tampas traseiras de automóveis), da Lubrizol (para arranhões em molduras de óculos) e da Solvay (para melhores radiografias odontológicas) foram premiados no último dia do evento.
"A participação desses cases foi muito importante para o INOVA PLASTIC e as soluções apresentadas são importantes para o Brasil. Neste ano, estamos esperando uma arrancada do País e a inovação vai ter um papel primordial nesse cenário. Contamos com a ajuda de todas as empresas", disse Roriz no encerramento da programação.

O vice-presidente da Reed Exhibitions Alcantara Machado, Paulo Octavio de Almeida, ressaltou que, embora em sua primeira edição, o projeto INOVA PLASTIC se mostrou extremamente relevante. "É importante entender a inovação e a colaboração que deve existir entre os diversos players do setor. Existem muitos outros cases de sucesso e nossa intenção é ampliar cada vez mais esse espaço", finalizou.

O Programa RC - Reciclagem de Cartões foi selecionado para o banco de Boas Práticas da Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P)

A iniciativa está entre as 125 selecionadas pelo Ministério do Meio Ambiente e ONU Meio Ambiente em chamada pública “Boas Práticas A3P”

O Programa RC - Reciclagem de Cartão, por meio do Papa Cartão®, apoiado pelo Instituto Brasileiro do PVC e Plastivida desde seu início, foi uma das iniciativas selecionadas em chamada pública, realizada no final do ano passado pelo Ministério do Meio Ambiente e ONU Meio Ambiente, para compor o banco de Boas Práticas da Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P). O banco é um registro das melhores práticas na área de responsabilidade socioambiental de órgãos e instituições parceiras da A3P e tem o objetivo de identificar e divulgar ações que apresentaram resultados positivos e concretos para auxiliar gestores públicos a implementarem programas de sustentabilidade em suas regiões.

No total, foram selecionadas 125 iniciativas distribuídas pelos 11 temas de sustentabilidade propostos e que estão sendo divulgadas pelo programa Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P) pelo site http://a3p.eco.br. O Programa RC - Reciclagem de Cartão está classificado no tema Gestão de Resíduos.
O Programa RC – Reciclagem de Cartão , idealizado pela RS de Paula, fabricante de cartões de PVC, tem como base o Papa Cartão®, máquina que realiza a coleta e trituração de cartões de PVC e outros plásticos que não tenham mais uso (débito, crédito, seguro-saúde, fidelidade, cartões-presentes, cartões telefônicos, bilhete único e outros), inclusive os que contenham chip e tarja magnética. O material coletado é utilizado na fabricação de diversos produtos, tais como porta copos, placas de sinalização, caixas, marcadores de páginas, cartões de visitas, entre outros.

Desde o início do Programa, em 2012, já foram coletados mais de 3.061.615 cartões. Presentes em diversos estados brasileiros (Alagoas, Ceará, Mato Grosso, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco e Santa Catarina, além do Distrito Federal), os coletores Papa Cartão® estão instalados em 78 locais dentre eles universidades, órgãos públicos, empresas, shoppings, bancos, aeroporto, academias, unidades de saúde, estações de metrô, condomínios, institutos, escolas, entre outros.

Em 2015, foi lançada a Campanha de Reciclagem de Cartões, fruto de uma parceria entre o Instituto Brasileiro do PVC, Plastivida e R.S. de Paula com o Ministério do Meio Ambiente. Por meio da rede A3P, a campanha é realizada na Esplanada dos Ministérios. Na época do lançamento foram instalados equipamentos em 11 autarquias. Atualmente, há 15 equipamentos Papa Cartão® instalados e desde o início da Campanha foram coletados mais de 372.375 cartões.

Os resíduos são periodicamente coletados pela R.S. de Paula, e encaminhados para sua unidade de reciclagem, onde são transformados em novos produtos.
O presidente do Instituto Brasileiro do PVC e da Plastivida, Miguel Bahiense, explica que as entidades buscam sempre apoiar campanhas que tenham como objetivo levar informação, incentivar as boas práticas de consumo e descarte responsáveis. “É fundamental proporcionar um diálogo com a população sobre a importância dos plásticos no dia a dia e de sua reciclagem e assim, modificar a relação da sociedade com o material visando o bem estar das pessoas e a preservação ambiental”, afirma Bahiense.

Sobre o A3P - A A3P é um programa do Ministério do Meio Ambiente criado como resposta da administração pública à necessidade de enfrentamento das graves questões ambientais. O programa integra o Departamento de Produção e Consumo Sustentáveis (DPCS), que, por sua vez, faz parte da Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental (SAIC) do Ministério do Meio Ambiente.

Sobre o Instituto Brasileiro do PVC – O Instituto Brasileiro do PVC é uma associação de classe que existe para reunir e promover conhecimento técnico-científico sobre o PVC, com a crença de que através da sua versatilidade podemos oferecer soluções sustentáveis para a saúde, habitação e bem-estar da sociedade. Desta forma buscamos disseminar a correta percepção da sustentabilidade do PVC na sociedade. Para mais informações: www.pvc.org.br

Sobre a Plastivida – A Plastivida é o instituto socioambiental dos plásticos e atua de maneira colaborativa, por meio da educação ambiental, para disseminar informações precisas e científicas sobre os plásticos - suas propriedades, aplicações, reciclabilidade, além do uso responsável e descarte adequado - a fim de contribuir com o desenvolvimento social e ambiental. Para mais informações: www.plastivida.org.br

Sobre a R.S. de Paula – A empresa R. S. de Paula, especializada na produção, personalização e manuseio de cartões de PVC desde 1997, é pioneira em promover a circularidade do cartão plástico pós-uso. Em 2011 reinventou o descarte do cartão plástico, habitualmente descartado no lixo pelas pessoas, através da máquina Papa Cartão® de forma segura e correta. Todos os cartões coletados retornam para a R.S. de Paula para serem retransformados em novos produtos, se tornando único no mundo. Para mais informações: www.papacartao.com.br

quinta-feira, 2 de maio de 2019

PICPlast apresenta na Agrishow soluções em plástico que potencializam o agronegócio


Iniciativa marca presença em mais uma edição da maior

feira de agronegócio do Brasil, levando 19 empresas
e 25 aplicações.

Aumento de produtividade, otimização de recursos e melhores condições de vida e trabalho no campo. Estes são os principais atributos das soluções em plástico que estão expostas no estande do Plano de Incentivo à Cadeia do Plástico (PICPlast) na Agrishow 2019, que acontece de 29 de abril a 3 de maio, em Ribeirão Preto, São Paulo. Em continuidade à estratégia das últimas participações, o PICPlast dá a oportunidade as empresas que usam o plástico como matéria-prima em aplicações que visam contribuir para o desenvolvimento e crescimento do agronegócio brasileiro de participarem do evento. O PICPlast é fruto da parceria entre a Associação Brasileira da Indústria do Plástico (ABIPLAST), e a Braskem, maior produtora de resinas termoplásticas das Américas. 

Em busca de ampliar a exposição das soluções em plástico para o agronegócio, o PICPlast investiu em um estande 25% maior em relação à edição anterior. Ao todo, 19 empresas estão presentes expondo 25 soluções e seus diferenciais para as atividades agrícola e pecuária. 

“A presença do PICPlast na Agrishow reforça nosso propósito de evidenciar o plástico como solução que oferece competitividade, com potencial de impulsionar ainda mais a produtividade para o agricultor. Além disso, buscamos construir parcerias que desenvolvam possiblidades para o reaproveitamento das soluções em plástico após o uso, fortalecendo a economia circular na agricultura”, explica Edison Terra, Vice-Presidente Executivo da Braskem. Já o presidente da ABIPLAST, José Ricardo Roriz Coelho, destaca a iniciativa do PICPlast como um fomentador de negócios. “O plástico está presente em diversas soluções importantes na agricultura e a ocasião é pertinente para apresentá-las ao público e alavancar os negócios desse mercado”.

Para o estande, foi criado um tablado especial em madeira plástica, uma solução da Ecowood totalmente sustentável feita a partir de resíduo plástico pós-consumo de Big Bags industriais, com mais durabilidade em relação à versão vegetal.


Outra novidade deste ano é o Tanque de Combustível, desenvolvido para manter líquidos em atmosfera adequada. A peça, produzida pela empresa Resiplastic, mantém a qualidade do produto armazenado, possui alta produtividade em relação ao seu equivalente e oferece baixo investimento em moldes, além de permitir design personalizado para cada montadora. Há ainda mais uma solução de armazenamento: o Rototanque, da Rotoplastyc. Produzido em polietileno, garante a qualidade do líquido armazenado de forma estática e sua tecnologia permite um melhor aproveitamento e gerenciamento de água e líquidos na lavoura. 

O estande também traz, pela primeira vez, a Malha Termorefletora, da Ginegar, produzida a partir de polietileno coextrusado com alumínio. Esta malha evita o crescimento e desenvolvimento de plantas daninhas, mantém a umidade do solo e reduz a lixiviação de nutrientes em épocas de chuva. 

Outra aplicação que estará no espaço do PICPlast é o Cocho para Suplementação Mineral. Produzido pela Asperbras a partir do moderno e tecnológico sistema de rotomoldagem, o cocho suporta as condições mais adversas existentes no campo. O sistema tem rápida adaptação do animal, além de possuir diferenciais inovadores por ser fácil de montar, leve, 100% reciclável e, principalmente, de longa vida útil. 

A empresa Brasilit estreia a participação na Agrishow, com suas Telhas de Fibrocimento, reforçadas com fios sintéticos em polipropileno. As telhas não possuem amianto, são resistentes à umidade, cupins, ao fogo e ao impacto. Proporcionam conforto acústico e térmico e são fortes no quesito durabilidade.

Serviço: PICPlast na Agrishow
Nº estande: F21C1
29/04 a 03/05
Ribeirão Preto/SP

sexta-feira, 26 de abril de 2019

Seis Robôs Sepro estão em exposição na Feiplastic 2019 - lançamento no Brasil do novo S5-25 Speed

O robô S5-25 Speed, dimensionado para máquinas de 120 a 450 toneladas, foi desenvolvido para transformadores de plásticos que buscam uma solução de ponta para aplicações de ciclo rápido.

Quatro fabricantes de máquinas injetoras estão com robôs Sepro em seus stands na Feiplastic 2019, a feira internacional de plásticos que acontece no Expo Center Norte, em São Paulo, de 22 a 26 de abril. A Sepro do Brasil está expondo no Stand D71 e lançando um novo robô de 3 eixos de alta velocidade para a indústria brasileira de plásticos. 

O robô S5-25 Speed, dimensionado para máquinas de 120 a 450 toneladas, foi desenvolvido para transformadores de plásticos que buscam uma solução de ponta para aplicações de ciclo rápido. O equipamento destina-se principalmente para aplicações de embalagens simples, como recipientes para alimentos de parede fina, potes e peças similares.
Fazendo parte da gama Sepro S5 Line de robôs de 3 eixos de alto desempenho para aplicações complexas, o S5-25 Speed possui um servomotor de torque mais potente, válvulas eletrônicas e pneumáticas aprimoradas e um braço telescópico vertical mais leve. Isso permite ao robô a velocidade de deslocamento vertical (eixo Z) 30% mais rápida do que a S5-25 standard, garantindo tempos de entrada / saída do robô inferiores a 1 segundo e ciclos de moldagem totais inferiores a 4 segundos.
Conforme os demais robôs S5-25, o S5-25 Speed pode ser configurado com cursos horizontais de 1500 a 6000 mm. Possui um curso de extração de 700 mm e um curso vertical de 1200 mm. A carga útil máxima, incluindo a garra, é de 7 kg. Um robô menor o S5-15 Speed também está disponível para atender máquinas injetoras de 30 a 180T.

Em outros stands na Feira
Um robô S5-25 Speed é um dos cinco robôs Sepro que estão em demonstração nos stands dos fabricantes de máquinas injetoras na Feiplastic 2019. A Haitian International (Stand D 70) estará demonstrando o robô de alta velocidade em uma máquina ZE de 300T produzindo peças de parede fina em um molde de 4 cavidades com ciclo rápido. A Haitian também estará demostrando um robô 5X-25 de 5 eixos da gama Premium da Sepro em uma máquina Haitian JU-III de 550T. O robô extrai uma peça automotiva e a passa por uma operação de flambagem. A configuração de 5 eixos é perfeitamente adaptada de realizar os movimentos complexos necessários para aplicações desse tipo.

Três outros robôs Sepro podem ser vistos operando nos seguintes estandes:
  •  A Yizumi (Stand E72) equipa uma de suas máquinas injetoras de 500T com um S5-25 com braço telescópico para manusear peça automotiva;
  •  Chen Hsong (Stand G72) está demonstrando um robô Sepro Success 11 em uma máquina de 208T;
  •  A Tederic Brasil (Stand B72) também está demonstrando um Success 11 em uma máquina injetora de 328T.
Depois de comemorar o seu segundo ano consecutivo de recorde de vendas em 2018, a Sepro do Brasil está antecipando mais um ano forte. “Embora o clima político atual e a turbulência econômica no Brasil tenham afetado o mercado, a Sepro vem se saindo bem”, afirma Oscar da Silva, diretor de vendas e serviços da América do Sul.

Sobre a Sepro 
A Sepro foi uma das primeiras empresas no mundo a desenvolver robôs cartesianos para máquinas injetoras de plásticos, lançando seu primeiro manipulador controlado por CNC em 1981. Hoje, o Sepro Group é um dos maiores vendedores independentes de robôs do mundo, oferecendo a escolha mais ampla de robôs do que qualquer outro fornecedor na indústria do plásticos. Robôs servomotorizados de 3, 5 e 6 eixos; unidades especiais; e sistemas completos de automação, todos são suportados pela plataforma de controle Visual desenvolvida pela Sepro especialmente para máquinas injetoras. Esse controlador exclusivo é um componente-chave que a empresa chama de "Open Integration" - uma abordagem colaborativa à conectividade e interoperabilidade de equipamentos que pode ser adaptada para atender exatamente às necessidades específicas dos transformadores e fabricantes de máquinas injetoras OEMs. Na Sepro, os clientes conseguem “Experience Full Control”.

quinta-feira, 25 de abril de 2019

Braskem anuncia novidade para segmento de tampas na Feiplastic 2019

Soluções da companhia estão unificadas no mais completo portfólio do mercado para o setor

São Paulo, 25 de abril de 2019 - Os visitantes da Feiplastic 2019 conferem, em primeira mão, a unificação das soluções da Braskem, maior produtora de resinas termoplásticas das Américas e líder mundial na produção de biopolímeros, para o segmento de tampas, ação que apresenta o portfólio mais completo do mercado para o setor. Maior evento plástico na América Latina, a Feiplastic fica, até 26 de abril, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP).

A iniciativa da Braskem em unificar seu portfólio reforça a atuação da companhia neste segmento que, em contínua expansão, tem potencial de crescimento estimado em até 8% ano. “O segmento de tampas possui diversos desafios, desde a garantia da integridade do produto envasado e a facilidade de manuseio e descarte, até a busca continua por soluções cada vez mais sustentáveis para os processos e produtos. Em conjunto com especialistas do nosso Centro de Inovação e Tecnologia, oferecemos aos nossos clientes o portfólio mais completo do mercado, com soluções capazes de atender necessidades técnicas específicas do segmento, como a redução de peso, processabilidade, controle de gosto e odor além da segurança do produto”, afirma Flávio Costa, líder do Segmento de Tampas da Braskem.

O desempenho do portfólio da Braskem oferece respostas para as megatendências e outras questões que impactam não apenas a indústria de embalagens, mas também o mundo em geral. Com essa iniciativa a empresa contribui para a redução do desperdício de alimentos (por meio de resinas que proporcionem maior vida útil), redução do peso das tampas e reciclablidade, aspecto que está de acordo com o compromisso público em prol da Economia Circular que a companhia assumiu em 2018.

Para o segmento de bebidas, um dos maiores dentro do mercado de tampas, que abrange desde leites e refrigerantes, até líquidos envasados a quente, como chá e energéticos, a Braskem continua oferecendo uma grande versatilidade de resinas de polietileno e polipropileno. O destaque do portfólio são as soluções desenvolvidas para tampas destinadas a bebidas carbonatadas, que podem ser moldadas por meio dos processos de injeção ou compressão. De acordo com Costa, este mercado possui hoje dois tipos de tampa, as de duas peças, que utilizam uma tampa somada a um liner interno, e as de uma peça única.

“A tecnologia desenvolvida pela Braskem possibilita a combinação de molde e resina, trazendo bom desempenho para as tampas de uma peça só. Neste caso, o produto possui um batoque interno que, quando aplicado no gargalo, garante a total vedação para reter o gás da bebida sem a necessidade da deposição do liner interno. O polietileno de alta densidade (PEAD) aplicado nesta solução, permite a deformação necessária do mecanismo interno sobre o gargalo mesmo sob as variações devido à pressão interna da embalagem, garantindo total vedação para a bebida”, destaca o executivo.

Outro nicho importante deste mercado é o de água mineral, por ser um líquido extremamente sensível a variações externas, há um rigoroso controle das propriedades organolépticas das resinas, visando garantir que não sejam alteradas as características da bebida relativas a odor, sabor e coloração quando em contato com o produto plástico. Estas alterações podem ser relacionadas tanto a presença de uma série de compostos inerentes ao processo de fabricação da resina, como à moldagem da tampa, aditivos e pigmentos utilizados.

“Nossas resinas passam pelo VOC teste, processo realizado na homologação da tampa. Para ampliar a garantia, desenvolvemos em nosso portfólio processos produtivos de acordo com parâmetros de homologação ainda mais exigentes, seguindo a especificidade de nossos clientes. Também aumentamos nosso conhecimento técnico e de controle de condições de fabricação, no caso das resinas de classe organoléptica realizamos o controle lote a lote”, completa.

Vale destacar ainda que as resinas do selo Maxio também integram o portfólio da Braskem para o segmento de tampas. A linha é composta por matérias-primas que proporcionam redução do consumo de energia, maior produtividade e redução de peso do produto final, o que garante mais eficiência e, consequentemente, ganhos ambientais. Os benefícios são obtidos graças à evolução contínua das resinas, preservando ou melhorando propriedades mecânicas, químicas e óticas de produtos acabados.

A Braskem oferece ainda uma ampla gama de soluções para o mercado de tampas utilizadas nos setores alimentício, industrial e cosméticos e higiene pessoal. “Nossa equipe de Desenvolvimento de Mercado está preparada para apoiar o cliente, de forma customizada, na identificação do material mais adequado para cada aplicação, dentro da variedade de opções em polipropileno e em polietileno disponível em nosso portfólio”, conclui.

Tampinha Legal
Em linha com o compromisso público assumido pela Braskem em prol da Economia Circular, a companhia apoia o projeto Tampinha Legal, que estimula a coleta de tampas de plástico e as encaminha para venda em indústrias recicladoras, sendo que 100% dos recursos obtidos são revertidos para entidades assistenciais.
Criado no Rio Grande do Sul, o Tampinha Legal é o maior programa socioambiental de caráter educativo da indústria de transformação do plástico na América Latina. Com o apoio da Plastivida (Instituto socioambiental dos plásticos), o projeto tem se expandido pelo Brasil com o objetivo de propor a mudança do comportamento social e a disseminação de informação quanto a importância da destinação correta dos resíduos plásticos, incentivando sua valorização no retorno à cadeia produtiva.

Sobre a Braskem
Os 8 mil Integrantes da Braskem se empenham todos os dias para melhorar a vida das pessoas por meio de soluções sustentáveis da química e do plástico, engajados na cadeia de valor para o fortalecimento da Economia Circular. Com 41 unidades industriais no Brasil, EUA, México e Alemanha e receita líquida de R$ 58 bilhões (US$ 15,8 bilhões), a Braskem possui produção anual de mais de 20 milhões de toneladas de resinas plásticas e produtos químicos e exporta para Clientes em aproximadamente 100 países.

Expositores comemoram os negócios fechados na FEIPLASTIC


São Paulo, 24 de abril de 2019 – A FEIPLASTIC chega ao final do seu terceiro dia com a satisfação dos visitantes e expositores. Todas as expectativas foram superadas até agora, com a presença de mais de 1000 marcas, cerca de 500 rodadas de negócios, ações interativas e 20 horas de conteúdo no Inova Plastic.

O diretor de estratégia da Braskem, Fábio Santos, conta que estão recebendo uma média de 300 pessoas a cada hora no estande. “A feira está nos dando uma oportunidade única para apresentarmos as inovações da empresa, com destaque para o desenvolvimento de economia circular, o portfólio de produtos de resinas recicladas e também do I’m green™ para resinas de fontes renováveis”.

A expectativa da organização do evento é que até sexta-feira (26), a FEIPLASTIC receba 56 mil visitantes de mais de 30 países sendo que 86% são da América do Sul, 6% Europa, 4% América do Norte e 2% África.

“A FEIPLASTIC está um sucesso. Nossa expectativa é de que 50% das reuniões que tivemos se revertam em negócios”, comemora Eliton da Silva, responsável pelo departamento comercial da Ampacet Latin America.

O poder de compra dos visitantes também aumentou nesta edição e bateu a marca de R$ 266 milhões declarados já no primeiro dia. Outro dado interessante é que 54% dos visitantes disseram ter influência no processo de tomada de decisão - número 5% maior que a edição passada em 2017.

“Nossa experiência na FEIPLASTIC está sendo altamente positiva e superou as nossas expectativas. As prospecções são excelentes e o público muito qualificado. Trabalhamos com uma expectativa de conversão de negócios acima de 30%”, disse Carlos Benedetti, diretor comercial da Nova Trigo.

Sustentabilidade
Um dos painéis apresentados nesta quarta-feira (24) no Inova Plastic abordou a sustentabilidade. A questão quase sempre é vista apenas sob o ponto de vista ambiental, mas de acordo com os palestrantes o tema é muito mais complexo, pois envolve também economia e sociedade.

“Estamos tentando mudar a visão que a sociedade tem do plástico. Ele é um ótimo produto, traz leveza aos carros e durabilidade aos alimentos, por exemplo. Precisamos discutir a reciclagem e como esse processo deve começar a partir das grandes empresas, tornando sua economia circular”, disse Bruno Igel da WiseWood.

Renato Paquet, CEO e Co-fundador da Polen, foi mais enfático: é preciso acabar com a ideia de que o produto tem um fim e que existem resíduos. O passaporte para o futuro é a reciclagem dos resíduos com a valoração dos produtos pós-consumo e pós-indústria.

Também participaram do painel Gustavo Alvarez, Presidente da America Tampas e Linda de Oliveira, que apresentaram cases interessantes de suas empresas. “Nada precisa ser lixo. Há caminhos muito melhores que esse”, finalizou Linda.

Número de visitantes cresce 17% no terceiro dia e bate recorde na FEIPLASTIC



São Paulo, 24 de abril de 2019 – Já nas primeiras duas horas do terceiro dia a FEIPLASTIC bateu recorde de visitação comparado com os anos anteriores do evento. Foi registrado um aumento no número de visitantes de 17% nesta quarta-feira, o que elevou ainda mais a expectativa por novos negócios.

“Já podemos considerar esta edição um enorme sucesso. Até o momento realizamos cerca de 500 rodadas de negócios e os expositores estão recebendo compradores em seus estandes”, comemorou Patrícia Oliveira, gerente de produto da FEIPLASTIC.

O poder de compra dos visitantes também aumentou nesta edição e bateu a marca de R$ 266 milhões declarados; 54% deles têm influência no processo de tomada de decisão - número 5% maior que a edição passada em 2017.

A edição de 2019 conta com 35 mil m², mais de 1000 marcas expositoras e expectativa de 56 mil visitantes de 30 países durante os cinco dias de feira. Dos visitantes internacionais, 86% são da América do Sul, 6% Europa, 4% América do Norte e 2% África.

A indústria do plástico é a quinta que mais emprega no Estado de São Paulo e tem um papel preponderante na retomada do crescimento econômico. “A indústria do plástico é fundamental porque dá suporte a vários outros segmentos industriais”, disse José Ricardo Roriz Coelho, presidente da ABIPLAST.

Além do volume de negócios, a feira também proporciona aos participantes o contato com novas tecnologias e soluções. Nesta edição da FEIPLASTIC, a arena Inova Plastic tem sido palco para a apresentação de muitas dessas novas soluções que estão se tornando tendência mundo afora.
Serviço:

Evento: FEIPLASTIC 2019 – Feira Internacional do Plástico

Data: 22 a 26 de abril de 2019

Horário: 11h as 20h (segunda a sexta-feira)

Local: Expo Center Norte

Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme

Credenciamento gratuito: https://www.feiplastic.com.br/Credenciamento


Sobre a FEIPLASTIC

A primeira edição foi realizada em 1987, como BRASILPLAST, com o apoio da ABIPLAST, e a partir de 2013 se internacionalizou como FEIPLASTIC, o evento mais importante e tradicional da América do Sul. A FEIPLASTIC sempre teve como missão disseminar conteúdo e atualizar seu público com as principais tecnologias e inovações da indústria do plástico. É a única feira que representa toda a cadeia produtiva do plástico, com players desde a matéria-prima e máquinas até reciclagem, proporcionando aos seus visitantes e expositores um ambiente favorável para geração de negócios e networking qualificado. Para saber mais sobre a feira e sobre o projeto Inova Plastic, acesse: www.feiplastic.com.br/InovaPlastic

Sobre a ABIPLAST

A Associação Brasileira da Indústria do Plástico (ABIPLAST) representa o setor de transformados plásticos e reciclagem desde 1967, atuando para aumentar a competitividade da indústria. Para isso, realiza ações que promovem novas tecnologias, novos processos, pesquisa de produtos com foco na sustentabilidade, entre outras. A ABIPLAST representa atualmente 12,1 mil empresas que empregam um total de 322,9 mil pessoas.

Sobre a Reed

A Reed Exhibitions Alcantara Machado atua no Brasil através dos seus escritórios em São Paulo, Recife e Ribeirão Preto. Com um portfólio de cerca de 40 marcas em todo o território nacional, o grupo traz para o Brasil as melhores práticas em exposição de eventos com a experiência de quem é líder mundial neste mercado. Participar de um evento organizado e promovido pela Reed Exhibitions Alcantara Machado é estar em uma vitrine de relacionamento que recebe, anualmente, somente no Brasil, cerca de 1 milhão de compradores. Além do Brasil, a Reed Exhibitions atua em 42 países. São mais de 500 eventos distribuídos pelas Américas, Europa, Oriente Médio e Ásia.

Braskem apresenta portfólio de resinas recicladas na Feiplastic 2019

Companhia anuncia a expansão do portfólio de resinas pós-consumo disponíveis para o mercado, que já conta com produtos desenvolvidos em parceria com brand owners
Comprometida com a Economia Circular, a Braskem, maior produtora de resinas termoplásticas das Américas e líder mundial na produção de biopolímeros, lança na Feiplastic, relevante feira do setor plástico na América Latina, a evolução do portfólio Wecycle, iniciativa que estimula o desenvolvimento de negócios que valorizem o resíduo plástico pós-consumo. A feira acontecerá até 26 de abril, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP).

Fabiana Quiroga, diretora de Reciclagem e Plataforma Wecycle da Braskem, explica que a demanda por soluções sustentáveis tem aumentado em praticamente todos os setores, em especial após grandes brand owners assumirem compromissos voluntários em prol da utilização de matérias-primas renováveis e/ou recicladas. "Conscientes da importância de contribuirmos para o desenvolvimento deste mercado, lançamos em 2015, no Brasil, a Plataforma Wecycle. Estamos otimistas em anunciar a expansão do portfólio, que oferece resinas eficientes e em linha com nossa crença e propósito, que é melhorar a vida das pessoas por meio de soluções sustentáveis da química e do plástico", afirma.

Entre os lançamentos está a parceria com a Embalixo, líder nacional na produção de sacos para lixos, também será apresentado na Feiplastic a primeira linha de sacos para lixo com ação repelente, o 'Embalixo Repelente' leva os selos 'Plástico Reciclado. Ciclo Consciente' e I'm green™. O produto utiliza como matéria-prima sacarias industriais anteriormente utilizadas pela Braskem na entrega de suas resinas, bem como resina de Polietileno Verde.

No estande da Braskem, estarão expostos também outros cases da plataforma Wecycle, como a Caixa Organizadora, fruto da parceria com a Leroy Merlin e a Martiplast; a embalagem para Tira Manchas da marca Qualitá, desenvolvida com o Grupo Pão de Açúcar; e um Kit Pintura Sustentável da Condor, fabricado a partir da reciclagem de baldes plásticos de tintas de indústrias gráficas e demarcação viária.

Dando continuidade aos seus desenvolvimentos tecnológicos, será apresentado o conceito para fabricação de "Filme Shrink com Zero Emissão de CO2". A solução é produzida a partir de resina PCR oriunda da logística reversa de sacarinas utilizadas pela Braskem, somada a resina de Polietileno Verde I'm green™. " "A emissão de CO2 originada do processo de reciclagem é compensada pela fixação do mesmo durante todo o ciclo produtivo do Polietileno Verde. Desta forma temos a solução final Wecycle + Plástico Verde com Zero Emissão para CO2", explica Marcelo Neves, líder da Engenharia de Aplicação e responsável pelo desenvolvimento.
"Muito mais do que reforçar o compromisso da Braskem com a inovação e tecnologia para a sustentabilidade e valorizar o avanço que o plástico trouxe para a vida moderna, a iniciativa Wecycle tem o objetivo de desenvolver produtos e soluções a partir de resíduos plásticos, por meio de parcerias com clientes, recicladores, cooperativas e brand owners. Adicionalmente em nosso compromisso com a Economia Circular, prevemos a sensibilização e a educação do consumidor, elo fundamental para que o pós-consumo seja eficiente, gerando volume para atender à demanda do mercado" afirma Quiroga.

Para conhecer o "Posicionamento da Braskem em Economia Circular", acesso o seguinte link: www.braskem.com/economiacircular  .

Selo I'm green™.
Criado pela Braskem para que o consumidor reconheça os produtos feitos com resina renovável. Para conquistar este diferencial, as peças precisam passar por um teste de datação do carbono 14, o mesmo feito para saber a idade de materiais fósseis encontrados pelo mundo. Para o uso do selo, a peça precisa conter ao menos 51% de material renovável.

Sobre a Braskem
Os 8 mil Integrantes da Braskem se empenham todos os dias para melhorar a vida das pessoas por meio de soluções sustentáveis da química e do plástico, engajados na cadeia de valor para o fortalecimento da Economia Circular. Com 41 unidades industriais no Brasil, EUA, México e Alemanha e receita líquida de R$ 58 bilhões (US$ 15,8 bilhões), a Braskem possui produção anual de mais de 20 milhões de toneladas de resinas plásticas e produtos químicos e exporta para Clientes em aproximadamente 100 países.

quarta-feira, 24 de abril de 2019

INOVA PLASTIC destaca o futuro da cadeia do plástico

O JORNAL DE PLÁSTICOS esteve presente ao evento de abertura do INOVA PLASTIC, iniciativa inédita da ABIPLAST em parceria com a Reed, que tem como intuito apresentar o projeto de inovação e o plástico do futuro, principal vertente da Feiplastic 2019


A esquerda, na foto, José Simantob Netto, Consultor Associado do Jornal de Plásticos e, ao seu lado, José Ricardo Roriz Coelho, Presidente da Abiplast - Associação Brasileira da Indústria do Plástico


A ABIPLAST (Associação Brasileira da Indústria do Plástico) e a Reed Exhibitions Alcantara Machado realizaram no dia 22 de abril, às 14h, a solenidade de lançamento do Projeto INOVA PLASTIC, ação especialmente direcionada à discussão sobre as inovações e o uso do plástico em aplicações alinhadas às novas necessidades da sociedade, do mercado e sobre os seus impactos na natureza.

Com curadoria da Inventta, consultoria especializada em inovação, principal vertente da FEIPLASTIC 2019, o projeto INOVA PLASTIC permite ao visitante da feira vivenciar o tema de uma forma diferenciada, interativa e embasada em iniciativas colaborativas e em conteúdo, abordando várias frentes da inovação para fomentar a competitividade da indústria do plástico.

O projeto INOVA PLASTIC conta com o apoio da Renault, New Mobility, Salão Internacional do Automóvel de São Paulo e Fiesp. Já a curadoria de conteúdo é compartilhada entre Inventta, SAE Brasil e ArtSim.

Serviço:

Evento: FEIPLASTIC 2019 – Feira Internacional do Plástico

Data: 22 a 26 de abril de 2019

Horário: 11h às 20h (segunda a sexta-feira)

Local: Expo Center Norte

Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme

Credenciamento gratuito: https://www.feiplastic.com.br/Credenciamento/


Sobre a FEIPLASTIC

A primeira edição foi realizada em 1987, como BRASILPLAST, com o apoio da ABIPLAST, e a partir de 2013 se internacionalizou como FEIPLASTIC, o evento mais importante e tradicional da América do Sul. A FEIPLASTIC sempre teve como missão disseminar conteúdo e atualizar seu público com as principais tecnologias e inovações da indústria do plástico. É a única feira que representa toda a cadeia produtiva do plástico, com players desde a matéria-prima e máquinas até reciclagem, proporcionando aos seus visitantes e expositores um ambiente favorável para geração de negócios e networking qualificado. Para saber mais sobre a feira e sobre o projeto Inova Plastic, acesse: www.feiplastic.com.br/InovaPlastic

Sobre a ABIPLAST

A Associação Brasileira da Indústria do Plástico (ABIPLAST) representa o setor de transformados plásticos e reciclagem desde 1967, atuando para aumentar a competitividade da indústria. Para isso, realiza ações que promovem novas tecnologias, novos processos, pesquisa de produtos com foco na sustentabilidade, entre outras. A ABIPLAST representa atualmente 12,1 mil empresas que empregam um total de 322,9 mil pessoas.

Sobre a Reed

A Reed Exhibitions Alcantara Machado atua no Brasil através dos seus escritórios em São Paulo, Recife e Ribeirão Preto. Com um portfólio de cerca de 40 marcas em todo o território nacional, o grupo traz para o Brasil as melhores práticas em exposição de eventos com a experiência de quem é líder mundial neste mercado. Participar de um evento organizado e promovido pela Reed Exhibitions Alcantara Machado é estar em uma vitrine de relacionamento que recebe, anualmente, somente no Brasil, cerca de 1 milhão de compradores. Além do Brasil, a Reed Exhibitions atua em 42 países. São mais de 500 eventos distribuídos pelas Américas, Europa, Oriente Médio e Ásia.

segunda-feira, 22 de abril de 2019

BASF apresenta suas inovações e soluções sustentáveis na Feiplastic 2019

n  Companhia oferece expertise em materiais para as mais diversas indústrias
n  Desenvolvimento colaborativo de soluções atende demandas do        mercado
As soluções da BASF para as indústrias automotiva, de embalagens, da construção, de bens de consumo, aplicações industriais, plasticultura, entre outras, farão parte do amplo portfólio apresentado pela companhia no estande da Feiplastic 2019. No evento, que será realizado de 22 a 26 de abril, no Expo Center Norte, em São Paulo, a companhia deve reforçar sua expertise em materiais e as alternativas que oferece em sustentabilidade para o mercado.

"A Feiplastic é sempre uma excelente oportunidade para apresentar nossas soluções e estreitar o relacionamento com o mercado", considera Murilo Feltran, gerente de marketing e produto de Materiais de Performance da BASF. "Além das tecnologias inovadoras, nosso forte é a atuação em estreita colaboração com nossos clientes, entendendo suas necessidades e desenvolvendo soluções de acordo com cada necessidade", afirma.

Materiais de performance
Uma das principais novidades é a plataforma digital exclusiva para oferecer o portfólio de soluções para a indústria de calçados, como um novo canal de relacionamento com os clientes. A companhia fornece PU e TPU para produção de solas, entressolas, palmilhas e outros componentes, permitem a fabricação de calçados de maior performance, conforto e durabilidade, atendendo às tendências e demandas dos consumidores. A ferramenta online, de interface amigável, está disponível no link www.shop.basf.com.br/calcados.

Entre os materiais que terão destaque na Feiplastic estão as soluções sustentáveis para o mercado de isolamento térmico, que têm como base o HFO e a água aplicados como agentes expansores de quarta geração para o mercado de refrigeração. A tecnologia, que oferece desempenho de isolamento térmico superior, é uma alternativa aos agentes de expansão utilizados convencionalmente e permite a redução nas emissões de gases de efeito estufa.

Também com a pegada sustentável há o inovador polímero compostável e biodegradável ecovio®, obtido a partir de matérias-primas renováveis. O material tem performance semelhante aos plásticos normalmente utilizados, atendendo requisitos de aparência, propriedades mecânicas, processo industrial e sofrem degradação somente em condições de compostagem. Pode ser aplicado em filmes para agricultura, produção de copos, sacolas compostáveis certificadas e embalagens diversas, entre tantas outras possibilidades.

A poliamida Ultramid® Deep Gloss agora está disponível também em cores. O material que fez sucesso na cor black piano, está abrindo possibilidades para projetos mais versáteis de interiores de carros, com cores contrastantes e que seguem tendências de mercado. Possui excelentes propriedades, como resistência a riscos, à radiação UV e alta resistência química. Além disso, o alto nível de brilho reproduz estruturas com detalhes fiéis, permitindo uma mistura bem contrastante de luz e sombra, sem revestimento adicional.

A BASF também vai reforçar a sua poliamida semicristalina que permite que a luz passe sem barreiras. O Ultramid® Vision combina a transparência à luz com uma baixíssima dispersão, sendo a primeira poliamida semicristalina do mundo para componentes semitransparentes ou transparentes para ambientes com muitos desafios químicos. A poliamida exclusiva é resistente aos raios UV, às altas temperaturas, aos riscos, a químicos e atende os requisitos segurança ao fogo. A solução pode ser usada em diversas áreas de aplicação: é recomendada especialmente para peças de controle visual, iluminação ou design de luz.

Embalagens
A embalagem tem papel fundamental na garantia da qualidade desde a produção até a mesa do consumidor. As poliamidas são a melhor opção quando há a necessidade de aumentar o tempo de vida dos produtos através do aumento de propriedades mecânicas, proteção para migração de gorduras, barreira ao oxigênio e aromas. Por meio da parceria com seus clientes, a BASF buscou atender solicitações de melhoria de propriedades óticas, maior flexibilidade e menor encanoamento, sem perder as propriedades tradicionais das poliamidas. E o resultado foi o desenvolvimento do Ultramid C37 LC, copolímero de poliamida com o menor ponto de fusão das poliamidas tradicionais encontradas no mercado, perto dos 180º.C. O material é o mais indicado principalmente para sacos encolhíveis e filmes termoformados e outras aplicações onde a estrutura a ser utilizada é assimétrica. Ultramid, é uma linha de poliamidas completa onde é possível determinar qual o melhor produto de acordo com a aplicação e o processo de fabricação do cliente.

Aditivos para plásticos
A BASF segue evoluindo em busca de soluções em aditivos para plástico ecologicamente corretas, focadas em sustentabilidade e que visam evitar a degradação e estender a vida útil dos plásticos. Esses requisitos se tornaram mais rigorosos também nas aplicações automotivas e, alinhado ao aumento da durabilidade das espumas de poliol e poliuretano, o PUR 70 é um importante aliado. O aditivo diminui drasticamente a emissão de aldeídos e componentes orgânicos voláteis, é livre de amina e atende aos requisitos VDA 278 10/11.

Para as aplicações em monofilamento de polietileno, usados para produção de grama sintética e poliolefinas, fitas para telas de sombreamento, andaimes, geotêxteis e big bags, entre outros, o Tinuvin® XT 55, um aditivo estabilizador de luz de última geração, garante durabilidade, além de melhorar os processos de fabricação. O aditivo auxilia na resistência às condições climáticas adversas, incluindo exposição prolongada à luz ultravioleta, temperatura elevada e oscilante, além de poluentes ambientais.

Já o Irgastab IS 3066L, utilizado nas aplicações em PVC, é um aditivo de fácil manuseio, que promove melhoria na produtividade e maior viabilidade econômica, além de estar em conformidade com o FDA para aplicações em contato com alimentos.

Sobre a BASF
Na BASF criamos química para um futuro sustentável. Nós combinamos o sucesso econômico com proteção ambiental e responsabilidade social. O Grupo BASF conta com aproximadamente 122 mil colaboradores que trabalham para contribuir com o sucesso de nossos clientes em quase todos os setores e países do mundo. Nosso portfólio é organizado em 6 segmentos: Químicos, Materiais, Soluções Industriais, Tecnologias de Superfície, Nutrição e Care e Soluções para Agricultura. A BASF registrou vendas de € 63 bilhões em 2018. As ações da BASF são comercializadas no mercado de ações de Frankfurt (BAS) e como American Depositary Receipts (BASFY) nos Estados Unidos. Para mais informações, acesse: www.basf.com.

Braskem e Antilhas lançam embalagem monomaterial na Feiplastic 2019


O produto reforça o conceito de Economia Circular ao favorecer o processo cíclico de reciclagem e retorno do produto à cadeia

São Paulo, 22 de abril de 2019 – Maior petroquímica das Américas e líder mundial na produção de biopolímeros, a Braskem tem como premissa o desenvolvimento de soluções inovadoras e sustentáveis para atender aos mais diversos mercados e, em linha com seu compromisso em Economia Circular, a empresa se uniu a Antilhas Flexíveis, empresa brasileira e reconhecida no mercado por suas inovações em embalagens, para o desenvolvimento de uma embalagem stand-up pouch monomaterial durante a Feiplastic 2019, de 22 a 26 de abril, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP).

"A transformação da Economia Linear para a Economia Circular passa por desenvolvimentos como esta embalagem, que tem todo o seu ciclo produtivo considerado de forma sustentável. Estamos muito satisfeitos em apresentar esta solução ao mercado durante a Feiplastic, demonstrando que a tecnologia é uma grande aliada na criação de produtos que favorecem à reciclagem e se mantém competitivos", afirma Yuri Tomina, gerente de Desenvolvimento de Mercado de Polietileno da Braskem.

Embalagens monomateriais, ou seja, produzidas a partir de uma única matéria-prima, favorecem a cadeia de reciclagem plástica, pois facilitam o processo de separação dos materiais. Segundo Tomina, o compromisso da Braskem em prol da Economia Circular define iniciativas que a companhia adotou para estimular o ciclo sustentável da cadeia plástica e, entre elas, está o trabalho com parceiros na concepção de produtos que ampliem a eficiência da reciclagem e o retorno do produto à cadeia.

Fabio Sant'ana, especialista de Desenvolvimento de Mercado de Polietileno da Braskem, explica que a companhia se uniu a Antilhas Flexíveis para chegar nesta solução. "Feita totalmente à base de polietileno, este produto tem alto índice de reciclabilidade por não possuir mistura de matérias-primas. Dessa forma, sua reciclagem gera uma resina pós-consumo de maior qualidade e, consequentemente, com uma gama maior de possibilidades de aplicação", explica.

A produção de embalagens stand-up pouch – que se mantém em pé independentemente da matéria que as envolve, em puro polietileno, sem laminação, foi realizada com a tecnologia EB (Electron Beam). O processo inovador de impressão externa por cura com feixe de elétrons foi patenteado com exclusividade pela Antilhas.

"O processo garante qualidade de impressão superior, com o mesmo brilho de material laminado e possibilidade de acabamentos externos com apelo sensorial. A tecnologia permite ainda benefícios adicionais com um processo que gera a redução de até 50% no consumo de energia elétrica, sem perder a qualidade de cor e brilho do material final, e redução de até 95% dos compostos orgânicos voláteis, fator que reduz a emissão de gases causadores do efeito estufa", afirma Rodrigo Massini, gerente executivo da Antilhas Flexíveis.

A embalagem stand-up pouch monomaterial já está disponível ao mercado e pode ser utilizada em aplicações nos setores cosmético e alimentício. Os visitantes da Feiplastic podem conferir protótipos do material no estande da Braskem, onde também estão expostos exemplos do produto já produzido a partir da embalagem monomaterial reciclada, com identificação de matéria-prima 100% oriunda de polietileno reciclado.

"Estamos muito satisfeitos em apresentar aos clientes a solução completa, com demonstração do desenvolvimento tecnológico aplicado na solução e a qualidade do produto pós-consumo gerado a partir desta inovação", ressalta Sant'ana.

Sobre a Braskem

Os 8 mil Integrantes da Braskem se empenham todos os dias para melhorar a vida das pessoas por meio de soluções sustentáveis da química e do plástico, engajados na cadeia de valor para o fortalecimento da Economia Circular. Com 41 unidades industriais no Brasil, EUA, México e Alemanha e receita líquida de R$ 58 bilhões (US$ 15,8 bilhões), a Braskem possui produção anual de mais de 20 milhões de toneladas de resinas plásticas e produtos químicos e exporta para Clientes em aproximadamente 100 países.

Ashland apresenta palestra na Feiplastic


www.ashland.com
Trabalho sobre processos de moldagem de compósitos faz parte do Painel Materiais Avançados – Composites e Poliuretano

Referência global em resinas termofixas, a Ashland apresentará uma palestra nesta quarta-feira (24), no Painel Materiais Avançados – Composites e Poliuretano, evento que acontecerá em paralelo à Feiplastic, feira do setor plástico agendada para 22-26/04, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP).

Intitulado “Processos de moldagem”, o trabalho da Ashland será conduzido por Márcia Cardoso, especialista técnica da empresa e profissional com mais de 35 anos de experiência em compósitos.

“Os compósitos termofixos têm larga abrangência de aplicações. O entendimento e a escolha do processo adequado para a conformação do produto final e atendimento das especificações do cliente é a chave para o sucesso. Apresentarei nessa palestra as principais características dos processos mais simples, como hand lay-up e spray-up, aos mais complexos e automatizados, caso do RTM e SMC”, resume Márcia.

A palestra da especialista técnica da Ashland terá início às 12h. Organizado pela Artsim, o Painel Materiais Avançados é um evento gratuito (vagas limitadas). Inscrições pelo (11) 2899-6363.

INEOS Enterprises

Em novembro passado, a Ashland anunciou o acordo definitivo de venda do negócio de compósitos para a INEOS Enterprises, em uma transação avaliada em US$ 1,1 bilhão. Espera-se que a operação seja concluída antes do final do segundo trimestre de 2019.

Para mais informações, acesse www.ashland.com.

quinta-feira, 18 de abril de 2019

Cases na FEIPLASTIC apresentam o futuro da indústria


Oito projetos terão destaque no INOVA PLASTIC, como inovações para a inclusão de PCR em embalagens em larga escala e a remoção de tinta de resíduos plásticos


O plástico sempre esteve ligado a grandes avanços tecnológicos e industriais e, em uma sociedade cada vez mais preocupada com a sustentabilidade e em tornar a economia circular uma realidade, as indústrias de transformação e reciclagem do plástico se movem para seguir na vanguarda, apresentando soluções e ditando tendências.

O espaço INOVA PLASTIC, que será inaugurado na próxima edição da FEIPLASTIC - Feira Internacional do Plástico, a partir da próxima segunda-feira (22), servirá para apresentar as principais inovações e tecnologias que têm apontado para o futuro do setor e impactado outros mercados consumidores.

Dentre os 30 projetos inscritos para exposição física no INOVA PLASTIC, uma comissão avaliadora – que incluiu representantes da Rede de Cooperação para o Plástico, Inventta (consultoria especializada em inovação), Fraunhofer (centro de pesquisa especializado em inovações), UNICAMP, FAPESP, FIAP e CJE - Comitê de Jovens Empreendedores/FIESP – selecionou os oito cases que terão um momento individual para palestra e debate.

"Teremos vários projetos expostos no INOVA PLASTIC, mas queríamos dar destaque a alguns dos projetos que trazem importantes inovações para os segmentos alimentício, automobilístico, hospitalar e agrícola, para citar alguns – o que demonstra como o plástico continua ligado ao progresso de diversos setores", explica José Ricardo Roriz Coelho, presidente da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (ABIPLAST), entidade responsável pela iniciativa do novo espaço e da feira.

Novas tecnologias poderão ser observadas nos painéis da Deink Brasil, com uma inovação para a remoção de tinta dos resíduos plásticos, a qual transforma aparas plásticas impressas em um novo material com características semelhantes às do plástico virgem; e da Lubrizol, promovendo um material que elimina pequenos arranhões e cortes de molduras de óculos. Já a Amcor traz mudanças em modelos de negócios por meio do redesignde embalagens. Na feira, apresentarão uma nova garrafa PET, transparente e com características diferenciadas, para a indústria láctea.

Os bons exemplos voltados para a sustentabilidade incluem a experiência da JBS Ambiental na gestão dos resíduos sólidos gerados pelas unidades de negócio do grupo, garantindo a isenção de passivos ambientais e fortalecendo o conceito de economia circular; o desenvolvimento de embalagens com a inclusão de PCR (plástico reciclado pós-consumo) em larga escala pela Unilever; e a solução da ExxonMobil para reciclar cordas e transformá-las em compostos para produção de caixas agrícolas.

Ainda terão visibilidade os novos produtos desenvolvidos pela Sabic, para aplicações do reforço estrutural da tampa traseira dos automóveis; e pelaSolvay – um grampo invisível que não apresenta radiopacidade.

GRADE DE CASES
SEGUNDA-FEIRA (22)

17h – Case 1: "Economia circular do plástico", da JBS Ambiental.

17h30 – Case 2: "PCR Journey", da Unilever.

TERÇA-FEIRA (23)

17h – Case 3: "Garrafa Letti", da Amcor.

17h30 – Case 4: "Tampas traseiras carro", da Sabic.

QUARTA-FEIRA (24)

17h – Case 5: "Remoção de tinta", da Deink Brasil.

17h30 – Case 6: "Repense, recicle", da ExxonMobil.

QUINTA-FEIRA (25)

17h – Case 7: "Tecnologia óculos", da Lubrizol.

17h30 – Case 8: "Grampo radiografia", da Solvay.

SEXTA-FEIRA (26)

15h30 – Reconhecimento dos cases apresentados.

Mais detalhes da grade podem ser encontrados em www.feiplastic.com.br/InovaPlastic

SERVIÇO

FEIPLASTIC 2019 - Feira Internacional do Plástico

De 22 a 26 de abril, das 11h às 20h

Expo Center Norte (Rua José Bernardo Pinto, 333) - São Paulo/SP

www.feiplastic.com.br


Sobre a FEIPLASTIC
A primeira edição foi realizada em 1987 como BRASILPLAST, com o apoio da ABIPLAST. A partir de 2013, internacionalizou-se como FEIPLASTIC, o evento mais importante e tradicional da América do Sul. A FEIPLASTIC sempre teve como missão disseminar conteúdo e atualizar seu público com as principais tecnologias e inovações da indústria do plástico. É a única feira que representa toda a cadeia produtiva do plástico, com players desde matéria-prima e máquinas até reciclagem, proporcionando aos seus visitantes e expositores um ambiente favorável para geração de negócios e networking qualificado.
Sobre a ABIPLAST
A Associação Brasileira da Indústria do Plástico (ABIPLAST) representa o setor de transformados plásticos e reciclagem desde 1967, atuando para aumentar a competitividade da indústria. Para isso, realiza ações que promovem novas tecnologias, novos processos, pesquisa de produtos com foco na sustentabilidade, entre outras. A ABIPLAST representa atualmente 12,1 mil empresas que empregam um total de 322,9 mil pessoas.

terça-feira, 16 de abril de 2019

Feiplastic 2019 ultrapassa o pavilhão de exposições e inova em 3ª edição da Operação Reciclar


Operação Reciclar promove ação socioeducativa de coleta de resíduos na cidade de São Paulo. Projeto é uma iniciativa da FEIPLASTIC e ABIPLAST, com apoio da Braskem


São Paulo, abril de 2019 – A Operação Reciclar que acontece tradicionalmente durante a FEIPLASTIC – Feira Internacional do Plástico, inova na edição de 2019 com uma ação socioeducativa que transcende o pavilhão de exposições e fortalece o compromisso e comprometimento com a sustentabilidade, fomentando a correta destinação dos resíduos. A FEIPLASTIC é organizada pela Reed Exhibitions Alcantara Machado e acontece entre os dias 22 e 26 de abril no Expo Center Norte, em São Paulo.

Em parceria com a ABIPLAST e com apoio da Braskem, a primeira atividade do projeto está sendo realizada com a população que reside na Zona Norte de São Paulo. Serão 12 horas de coleta de resíduos nas margens do córrego Carandiru, próximo ao conjunto habitacional Cingapura. A dinâmica outside está acontecendo hoje, dia 16/04, e conta com um apoio de um efetivo de 20 pessoas, dividido entre agentes coletores, gestor ambiental e monitores, para conscientizar sobre o descarte, além de estimular o apoio voluntário dos moradores.

“Os desafios na reciclagem de resíduos em um país com dimensões continentais e com tantas diferenças socioeconômicas são grandes. O principal deles talvez seja estimular a compreensão de que é responsabilidade de todos no descarte correto. É o que propomos com a Operação Reciclar”, explica Patrícia Oliveira, gerente de produto da Feiplastic.
Durante os cinco dias de evento, a Operação Reciclar traz também uma dinâmica inside com o apoio de agentes coletores no pavilhão de exposições. A coleta será periódica em todos os expositores da FEIPLASTIC que fabricarão produtos plásticos para demonstração. Na última edição da Feiplastic, em 2017, foram 16 mil toneladas de resíduos coletados e no ano de 2015, cerca de 10 mil toneladas.
José Ricardo Roriz Coelho, presidente da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (ABIPLAST), reforça a importância da iniciativa. “A Operação Reciclar é uma ação de conscientização do consumidor sobre a necessidade do correto descarte de resíduos sólidos. Como indústria, aperfeiçoamos nossos processos e produtos para melhorar o índice de reciclagem no Brasil, mas contamos também com o apoio da população no que tange ao descarte consciente para atingir os ideais de sustentabilidade”, esclarece.

Os números da reciclagem no Brasil

Segundos dados de pesquisa do Ibope/2018:

- 75% das pessoas dizem que não sabem separar os materiais recicláveis em casa;

- 66% afirmam saber pouco ou nada a respeito de coleta seletiva;

- 39% não fazem nenhuma separação do lixo em casa;

- 81% afirmam saber pouco ou nada sobre cooperativas de reciclagem;

- 59% afirmam não saber quem recicla os materiais e os transforma em novos produtos;

- 56% não utilizam coleta seletiva.

Projeção internacional
Reconhecida internacionalmente por promover o contato direto entre os representantes dos principais nomes da indústria que compõem a cadeia produtiva do plástico e um público qualificado formado por tomadores de decisão, a FEIPLASTIC espera mais de 1.000 marcas do mundo todo.

Além do acesso às informações sobre inovação e sustentabilidade na indústria do plástico, na FEIPLASTIC 2019, os 56 mil visitantes contarão com uma agenda completa de atividades que possibilitarão a realização de novos negócios e a formação de network qualificado. Para saber mais sobre a feira e fazer o credenciamento, acesse: www.feiplastic.com.br

Serviço:

Evento: FEIPLASTIC 2019 – Feira Internacional do Plástico

Data: 22 a 26 de abril de 2019

Horário: 11h as 20h (segunda à sexta-feira)

Local: Expo Center Norte

Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme

Credenciamento gratuito: https://www.feiplastic.com.br/Credenciamento/

Sobre a FEIPLASTIC
A primeira edição foi realizada em 1987, como BRASILPLAST, com o apoio da ABIPLAST, e a partir de 2013 se internacionalizou como FEIPLASTIC, o evento mais importante e tradicional da América do Sul. A FEIPLASTIC sempre teve como missão disseminar conteúdo e atualizar seu público com as principais tecnologias e inovações da indústria do plástico. É a única feira que representa toda a cadeira produtiva do plástico, com players desde a matéria-prima, máquinas até reciclagem, proporcionando aos seus visitantes e expositores um ambiente favorável para geração de negócios e networking qualificado.

Sobre a Reed
A Reed Exhibitions Alcantara Machado atua no Brasil através dos seus escritórios em São Paulo, Recife e Ribeirão Preto. Com um portfólio de cerca de 40 marcas em todo o território nacional, o grupo traz para o Brasil as melhores práticas em exposição de eventos, com a experiência de quem é líder mundial neste mercado. Participar de um evento organizado e promovido pela Reed Exhibitions Alcantara Machado é estar numa vitrine de relacionamento que recebe, anualmente, somente no Brasil, cerca de 1 milhão de compradores. Além do Brasil, a Reed Exhibitions atua em 42 países. São mais de 500 eventos distribuídos pelas Américas, Europa, Oriente Médio e Ásia.

Sustentabilidade será um dos focos da Radici na Feiplastic


Mais que gerar resultados e aumentar a produtividade, uma das preocupações da companhia é atuar de maneira eficaz, sempre respeitado o meio ambiente 

E este tem sido um dos diferenciais da Radici High Performance Polymers – considerada uma das líderes mundiais na área de especialidades químicas, plásticos de alta performance e fibras sintéticas. Com ações efetivas, em todas as suas unidades fabris, a companhia tem conquistado um patamar de excelência na área de responsabilidade ambiental. E no Brasil, os resultados são bem expressivos. Entre eles estão o controle e reuso do sistema de água, instalação de iluminação de LED no chão de fábrica e a aquisição de equipamentos mais eficientes – que já apontam uma redução no consumo de energia na ordem de 13%, ao ano. Estas e outras ações serão divulgadas na Feiplastic, que acontece entre os dias 22 e 26 de abril, no Expo Center Norte (SP).

“Estamos sempre em busca de novas ferramentas e soluções que agreguem rentabilidade e produtividade, mas sempre respeitando as condutas socioambientais. Nos últimos dois anos investimos mais de R$ 13 milhões no nosso Centro de Pesquisa e parque industrial, e aumentamos significativamente à capacidade instalada para produção de compostos, aperfeiçoamos o nosso laboratório e os resultados vão muito além da produção, pois conseguimos reduzir o consumo de energia e dos recursos hídricos. Ou seja, estamos crescendo de maneira eficaz, sustentável e orgânica”, declara Jane Campos – Country Manager da filial brasileira.

Além destas economias, a Radici também reduziu, expressivamente, a emissão de fumaça preta e o descarte de resíduos. Neste último, a meta da companhia é atingir o índice de 0% de rejeitos no chão de fábrica, em cinco anos.

Outra ação adotada, no início deste ano, foi o projeto Operation Clean Sweep (OCS) – programa internacional promovido por associações comerciais para neutralizar a dispersão de pós e grânulos de plástico no ambiente, com atenção para o manuseio dos produtos a partir da entrada na fábrica das matérias-primas até a saída dos produtos semiacabados destinados aos clientes.

De acordo com Jane, a Radici ingressou no OCS, voluntariamente, como estratégia de negócios, pois o programa vai de encontro com as premissas mundiais da companhia. “Estamos trabalhando no mapeamento de geração de resíduos, com planos de contingência para diminuir a perda de pellets e atender todos os requisitos do projeto. Desta maneira, conseguimos ampliar o nosso pilar de sustentabilidade”, ressalta.

Todas estas ações visam aprimorar o padrão de qualidade para atender a demanda dos mercados-alvo, que inclui a indústria automotiva, o setor de eletroeletrônicos e de embalagens. “Estamos confiantes. Por isso, vamos manter o nosso modelo de negócios, com atendimento personalizado, oferta de produtos e, acima de tudo, investir na capacitação e no reconhecimento dos nossos colaboradores”, finaliza Jane.

Atualmente, a unidade brasileira é responsável pelo mercado da América do Sul e conta com distribuidores no Chile, Argentina, Colômbia e Peru. Totalizando mais de 90 colaboradores diretos e indiretos.

Radici
Com mais de três mil colaboradores, um faturamento de mais 1.14 bilhões de euros, em 2017, e uma rede de fábricas e sedes comerciais localizadas entre a Europa, América do Norte e do Sul e a Ásia. Atualmente, a RadiciGroup é considerada uma das principais líderes mundiais na produção de uma ampla gama de produtos químicos, polímeros de poliamida, tecnopolímeros, fibras sintéticas e não tecidos. Produtos elaborados graças a um know-how químico de excelência e à integração vertical no setor da poliamida, desenvolvidos para aplicação em múltiplos setores industriais como: automotivo, elétrico/eletrônicos, bens de consumo, vestuário, mobiliário, imobiliário, eletrodomésticos e esportivos. A estratégia da RadiciGroup está focada na inovação, qualidade, satisfação dos clientes e na sustentabilidade social e ambiental. Com macro áreas de negócio - Specialty Chemicals, Performance Plastics e Synthetic Fibres & Nonwovens (Performance Yarn, Comfort Fibres, Extrusion Yarn) - a companhia é integrante de uma ampla estrutura industrial que inclui também o negócio mecanotêxtil (ITEMA) e o da energia (GEOGREEN) e da Hotelaria (SAN MARCO).www.radicigroup.com




Plastivida apoia nova fase de atuação do “Plástico do Bem”, na cidade de Caxias do Sul (RS)

A iniciativa de educação ambiental, que conta com o apoio da Plastivida, tem o objetivo de disseminar conhecimentos sobre a reciclagem dos plásticos para alunos de escolas públicas e seus familiares, e instituições de apoio social

A Plastivida e o Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) iniciaram ontem, dia 15 de abril, em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, a implantação oficial da nova fase do projeto Plástico do Bem, iniciativa de educação ambiental criada para compartilhar conhecimentos de separação, acondicionamento e destinação de resíduos plásticos pós-consumo para a reciclagem. O projeto também visa disseminar o conceito de economia circular, contribuir para a geração de recursos extras às escolas da rede pública e instituições de apoio social por meio da reciclagem de plásticos e gerar benefícios para o meio ambiente. Além das entidades, a ação conta com o apoio da Secretaria Municipal de Educação da cidade.

O Plástico do Bem será implementado em 81 instituições de educação fundamental ao longo dos próximos meses, e oferecerá mais de 160 horas de capacitação para cerca de 3,5 mil educadores e 35 mil estudante e seus familiares. Em função da grande adesão de instituições e participantes do projeto, as ações serão divididas em núcleos de implantação. O primeiro será realizado entre os dias 15 e 18 de abril e 29 de abril a 03 de maio, e atenderá 15 escolas, aproximadamente cerca de 650 professores e 6 mil estudantes.

A Plastivida será responsável pelas palestras aos educadores e alunos ao longo da ação. O objetivo será apresentar as principais características, aplicações e reciclabilidade do plástico nos mais variados segmentos, o consumo consciente e a destinação correta deste material para reciclagem. Os participantes também receberão o livro "Nós e o plástico" (clique aqui e faça o download do livro), que aborda os temas apresentados nas palestras. “Estamos realizando um trabalho de transformação, por meio da qualificação do conhecimento. O Plástico do Bem é mais uma iniciativa do setor plástico que estimula o cidadão a adotar práticas”, afirma Miguel Bahiense, presidente da Plastivida.

O material plástico arrecadado pelos estudantes e suas famílias nas próprias residências e vizinhanças é reunido e comercializado pelas escolas para, assim, gerar renda extra para cada instituição aplicar da forma que considerar mais adequada.

O ciclo se completa com a participação de uma empresa recicladora conveniada, que faz a coleta, aquisição, processamento e reinserção de todo o volume arrecadado na cadeia produtiva do plástico.

Resultados preliminares
No ano passado, entre março e dezembro, a cidade de Farroupilha implementou o projeto Plástico do Bem em 22 escolas. Foram capacitados cerca de 500 educadores, com o engajamento de mais de 6,5 mil alunos e seus familiares. Juntos, eles arrecadaram nas suas próprias residências e comunidade, 18 toneladas de material plástico. Todo este volume foi coletado por uma recicladora, que faz a aquisição, o processamento do plástico. Neste período, as escolas levantaram a quantia de R$ 14 mil.

Em março deste ano, o Plástico do Bem concluiu a capacitação de 14 educadores e mais de 430 alunos do programa Florescer, do Instituto Elisabetha Randon, braço de ação social das Empresas Randon, nas unidades Interlagos (Randon) e Forqueta (Fras-le).

Escolas participantes da 1ª etapa

· E.M.E.F. Arnaldo Ballvê (bairro Santa Catarina)

· E.M.E.F. Caldas Júnior (bairro Petrópolis)

· E.M.E.F. Catulo da Paixão Cearense (bairro Panazzolo)

· E.M.E.F. Engenheiro Mansueto Serafini (bairro Pôr-do-sol)

· E.M.E.F. Giuseppe Garibaldi (bairro Cristo Redentor)

· E.M.E.F. Governador Roberto Silveira (bairro Kayser)

· E.M. Especial de E.F. Helen Keller (bairro Nossa Senhora de Lourdes)

· E.M.E.F. Ítalo João Balen (bairro Cruzeiro)

· E.M.E.F. Luiz Antunes (bairro Jardim América)

· E.M.E.F. Vereador Marcial Pisoni (bairro Bela Vista)

· E.M.E.F. Zélia Rodrigues Furtado (bairro Nossa Senhora do Rosário)

· E.M.E.F. Sete de Setembro (bairro São Luiz da 6ª Légua)

· E.M.E.F. Mário Quintana (bairro Diamantino)

· E.M.E.F. José de Alencar (bairro São Victor Cohab)

· E.M.E.F. Jardelino Ramos (bairro Presidente Vargas)

Sobre a PlastividaA Plastivida é o instituto socioambiental dos plásticos e atua de maneira colaborativa, por meio da educação ambiental, para disseminar informações precisas e científicas sobre os plásticos - suas propriedades, aplicações, reciclabilidade, além do uso responsável e descarte adequado - a fim de contribuir com o desenvolvimento social e ambiental. Para mais informações: www.plastivida.org.br


Mercado do plástico chinês confirma participação na FEIPLASTIC 2019


Entre expositores de 14 países, representantes da China apresentam entre os dias 22 e 26 de abril os avanços da indústria chinesa na transformação do plástico e no fomento de atitudes sustentáveis

Na edição da FEIPLASTIC 2019, que acontece entre os dias 22 e 26 de abril, expositores de quatorze países marcam presença no evento que abrange os principais pilares da inovação: tecnologias, negócios e conteúdos qualificados, garantindo uma visão panorâmica de todo o setor. Dentre esses, sete são países asiáticos: Japão,Coréia do Sul, Índia, Turquia,Taiwan, Vietnã e a China. A China, inclusive, é uma das que mais tem impactado o mercado desde o ano passado. Com as restrições em relação à importação de resíduos plásticos, a demanda de resinas plásticas do país aumentou em cerca de 1 milhão de toneladas em 2018.

Para o Brasil, o país asiático é a principal origem de importados. Segundo a Abiplast – Associação Brasileira da Indústria do Plástico, 35,6% das importações de transformados plásticos vieram da China em 2018. Utilizando dados de 2017 do Comtrade e da Plastics Europe, verifica-se ainda que a Ásia representa cerca de 50% da produção mundial de produtos plásticos.

Estar atento ao que acontece no país asiático é extremamente relevante para a cadeia do plástico. Na área de exposições da feira, empresas como Tongda Machinery, Qindgao Great Machinery e Sino Tech-Mould, trazem os avanços da indústria chinesa na transformação do plástico e as inovações do setor. Cerca de 2% dos visitantes da FEIPLASTIC são de países da Ásia: Afeganistão, China, Coréia do Sul, Emirados Árabes, Índia, Israel, Japão e Taiwan.

Vale destacar o apoio das principais associações e entidades do setor na China, que têm como missão potencializar as oportunidades de negócios e atrair visitantes para o evento. Destaca-se a CCPIT CHEM – Câmara de Comércio Internacional da China de Química e Indústria, subsidiária da Federação de Petróleo e Indústria Química da China – CPCIF; e CCPIT JIANGSU (TAIZHOU) – Câmara de Comércio Internacional da Província de Jiangsu (China); e agentes promotores: Beijing Neogreen, Guangzhou Aoger, Shanghai Ruhr e Zhejiang Honger.

Projeção internacional

Reconhecida internacionalmente por promover o contato direto entre os representantes dos principais nomes da indústria que compõem a cadeia produtiva do plástico e um público qualificado formado por tomadores de decisão, a FEIPLASTIC espera mais de 1.000 marcas do mundo tudo. Além dos países asiáticos, empresas expositoras da Alemanha, Argentina, Estados Unidos, França, Itália, Portugal e Suíça estarão presentes. Entre os principais nomes, estão: Moldes RP(Portugal), Pringles San Luis AS (Argentina), Collin Lab&Pilot Solutions GMBH (Alemanha) e Buss AG (Suiça). Entre os visitantes internacionais, cerca de 86% são da América do Sul, 6% Europa, 4% América do Norte e 2% África.

A FEIPLASTIC conta com o apoio de grandes associações internacionais: AIUP – Cámara de Industrias del Uruguay; ANIPAC – Asociación Nacional de Industrias del Plástico, A.C; CAIP – Camara Argentina De La Industria Plastica; e ACOPLASTICOS, da Colômbia.

Além do acesso às informações sobre inovação e sustentabilidade na indústria do plástico, na FEIPLASTIC 2019, os 56 mil visitantes contarão com uma agenda completa de atividades que possibilitarão a realização de novos negócios e a formação de network qualificado. Para saber mais sobre a feira e fazer o credenciamento, acesse: www.feiplastic.com.br

Sobre a FEIPLASTIC
A primeira edição foi realizada em 1987, como BRASILPLAST, com o apoio da ABIPLAST, e a partir de 2013 se internacionalizou como FEIPLASTIC, o evento mais importante e tradicional da América do Sul. A FEIPLASTIC sempre teve como missão disseminar conteúdo e atualizar seu público com as principais tecnologias e inovações da indústria do plástico. É a única feira que representa toda a cadeira produtiva do plástico, com players desde a matéria-prima, máquinas até reciclagem, proporcionando aos seus visitantes e expositores um ambiente favorável para geração de negócios e networking qualificado.

Sobre a Reed
A Reed Exhibitions Alcantara Machado atua no Brasil através dos seus escritórios em São Paulo, Recife e Ribeirão Preto. Com um portfólio de cerca de 40 marcas em todo o território nacional, o grupo traz para o Brasil as melhores práticas em exposição de eventos, com a experiência de quem é líder mundial neste mercado. Participar de um evento organizado e promovido pela Reed Exhibitions Alcantara Machado é estar numa vitrine de relacionamento que recebe, anualmente, somente no Brasil, cerca de 1 milhão de compradores. Além do Brasil, a Reed Exhibitions atua em 42 países. São mais de 500 eventos distr ibuídos pelas Américas, Europa, Oriente Médio e Ásia.